Universidade inaugura sala de aula de realidade mista no metaverso

Ao construir o MetaHKUST, a instituição planeja criar um ambiente de aprendizado que conecte virtualmente os seus campi no metaverso
Novidade chega a Universidade de Ciência e Tecnologia de Hong Kong (FIBA/Reprodução)
Novidade chega a Universidade de Ciência e Tecnologia de Hong Kong (FIBA/Reprodução)
C
Cointelegraph BrasilPublicado em 01/08/2022 às 10:34.

A Universidade de Ciência e Tecnologia de Hong Kong (HKUST) anunciou que sediará a festa de lançamento de uma sala de aula de realidade virtual no metaverso em 1º de setembro. O lançamento marca o início de uma iniciativa da HKUST para promover a aprendizagem imersiva através da construção de um campus virtual no metaverso, a ser chamado MetaHKUST.

Um acadêmico da instituição disse ao South China Morning Post que o lançamento da sala de aula de realidade mista representa a abertura de um novo campus na cidade de Guangzhou, Hong Kong. Pan Hui, professor titular de mídia computacional e artes no campus de Guangzhou, acrescentou que:

“Muitos convidados podem estar no exterior e não poderão participar [da inauguração], então vamos hospedá-la no metaverso.”

(Mynt/Divulgação)

Ao implantar o MetaHKUST, a instituição planeja criar um ambiente de aprendizado que conecte virtualmente os dois campi – em Hong Kong e Guangzhou. Ao conectar virtualmente os campi, a HKUST espera ajudar os alunos a superarem as restrições geográficas ao frequentar as aulas.

Enquanto as universidades de todo o mundo passaram a usar serviços como o Zoom para realizar aulas online durante a pandemia do COVID-19, Hui acredita que o aprendizado no metaverso é uma opção melhor para os alunos, pois promove um maior nível de interação, acrescentando:

Ao construir o MetaHKUST, a instituição planeja criar um ambiente de aprendizado que conecte virtualmente os campi de Hong Kong e Guangzhou.
Apesar de o metaverso ser uma tecnologia nascente, Wang Yang, vice-presidente de avanço institucional da HKUST, disse que os espaços virtuais imersivos estavam “aqui para ficar."

Somando-se à longa lista de casos de uso que o metaverso tem a oferecer, o Segundo Ministro do Direito de Cingapura, Edwin Tong, opinou favoravelmente à utilização da tecnologia emergente em procedimentos legais de casamento, disputas judiciais e serviços governamentais.

Tong apoiou sua declaração destacando casos em que eventos íntimos, como a solenização de casamentos, estavam sendo realizados no metaverso:

“Não seria impensável que, além do registro de casamentos, outros serviços governamentais possam em breve ser acessados online através do metaverso.”

Tong afirmou que a adição de tal tecnologia não impediria a realização de audiências offline tradicionais e sugeriu uma “plataforma integrada” que poderia revigorar o processo de resolução de disputas. Ele observou que “sempre pode haver um elemento híbrido”.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok