Startup reembolsa R$620 mil a investidores após colapso da criptomoeda UST

Plataforma de investimentos em criptoativos brasileira decide cobrir prejuízo de seus usuários com a stablecoin UST, que quebrou junto com a criptomoeda Luna, ambas do blockchain Terra
Quebra das criptomoedas Luna e UST deixaram milhares de investidores no prejuízo no mundo todo (D-Keine/Getty Images)
Quebra das criptomoedas Luna e UST deixaram milhares de investidores no prejuízo no mundo todo (D-Keine/Getty Images)
Por Da RedaçãoPublicado em 19/05/2022 18:48 | Última atualização em 19/05/2022 19:16Tempo de Leitura: 3 min de leitura

No dia 8 de maio, aconteceu o maior colapso da história do mercado cripto, quando as criptomoedas Luna e UST despencaram e deixaram milhares de investidores no prejuízo, mas uma plataforma de criptoativos brasileira decidiu cobrir as perdas de parte dos seus usuários — o total de reembolsos chega a R$ 620 mil.

(Mynt/Divulgação)

“Embora o colapso de UST e da rede Terra tenha sido um risco externo à Nox, em solidarização aos clientes, nós iremos excepcionalmente cobrir o prejuízo de desvalorização da moeda”, disse João Paulo Oliveira, CEO e cofundador da Nox Bitcoin. "Isto é, se o cliente tinha 1 UST antes do colapso, e hoje o UST vale US$ 0,10, a Nox depositará 0,90 USDT como compensação. Assim, os investidores receberão o valor proporcional ao investido na stablecoin, em USDT, que poderá ser facilmente negociado no aplicativo e trocado por qualquer uma das opções disponíveis".

A decisão foi tomada porque a Nox Bitcoin é uma plataforma focada na geração de renda passiva, tentando oferecer serviços semelhantes aos das aplicações de finanças descentralizadas (DeFi) — e, na maioria dos casos, apoiados justamente nesse tipo de solução, como uma espécie de intermediário. No caso do UST, assim que os tokens eram adquiridos pelos usuários da Nox, a stablecoin era colocada em staking automaticamente — uma função que a empresa chama de "Auto Stake".

Essa funcionalidade utilizava o Anchor, principal protocolo de DeFi do blockchain Terra e apontado como um dos motivos mais relevantes no processo de colapso. No Anchor, o retorno prometido para o staking de UST era de cerca de 20% ao ano. Na Nox Bitcoin, os usuários recebiam 15%, mas tinham acesso à renda passiva em uma interface muito mais simples do que na plataforma de DeFi, que exige conhecimento mais avançado dos usuários.

Após o colapso do ativo e a pouca esperança de recuperação de Terra, Luna e UST, a Nox Bitcoin decidiu assumir o prejuízo dos investidores que mantiveram seu investimento em UST na sua carteira e também remover a funcionalidade de "Auto Stake" do seu aplicativo.

De acordo com o site da empresa, a Nox tem cerca de 20 mil usuários — valor muito menor do que das grandes corretoras cripto brasileiras, algumas já na casa dos milhões de clientes — o que torna a operação e o custo do reembolso muito mais viável economicamente para a empresa. Ao mesmo tempo, uma companhia de menor porte é menos capitalizada e, pelo menos para quem será reembolsado, a decisão é com certeza um alívio.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok