Startup brasileira vai transformar filmes nacionais em NFTs com benefícios exclusivos

Com lançamento previsto para setembro, compradores dos NFTs poderão comparecer a festas de pré-estreia, sets de filmagem e até mesmo estrelar como figurantes em filmes do cinema brasileiro
“Aumenta que é Rock'n Roll" será primeiro filme brasileiro a virar NFT (Maryna Terletska/Getty Images)
“Aumenta que é Rock'n Roll" será primeiro filme brasileiro a virar NFT (Maryna Terletska/Getty Images)
C
Cointelegraph BrasilPublicado em 18/08/2022 às 09:46.

A Liqi anunciou uma parceria com a H2O Films, distribuidora do mercado cinematográfico brasileiro, para uma ação no mercado audiovisual nacional: a criação de NFTs de filmes nacionais.

O primeiro lançamento será o filme “Aumenta que é Rock'n Roll", dirigido por Tomás Portella que se passa nos anos 80 e mostra os bastidores da criação da Rádio Fluminense, a primeira rádio de rock n' roll do país.

O longa tem previsão de estreia nos cinemas em 29 de setembro. A ponte entre as empresas foi feita pelo escritório de advocacia Senna Advogados, que vai ficar responsável por garantir a legalidade e segurança na transição do conteúdo audiovisual para NFTs.

(Mynt/Divulgação)

Segundo explica a empresa, os holders do NFT terão benefícios exclusivos, em diversas produções cinematográficas, como: acesso a uma experiência única para comparecer à festa de pré-estreia com o elenco do filme, cenas exclusivas ou de bastidores, participação como figurante dos filmes selecionados, visitas ao set de filmagem, entre outros.

“Estamos muito realizados com essa parceria com a H2O Films, uma empresa renomada da indústria brasileira de cinema, e em participar da emissão do primeiro NFT de um filme nacional. Acreditamos que se trata apenas do início de uma jornada ainda pouco explorada no Brasil, mas que apresenta uma excelente oportunidade para escalar o mercado de NFTs voltados para o entretenimento”, explica Gustavo Mariotto, CMO da Liqi.

Para Sandro Rodrigues, CEO da H2O, essa parceria inédita pode trazer um novo formato aos fãs e aproximar ainda mais público e produtores de cinema.

“Temos a convicção de que esse é mais um grande passo que o audiovisual está dando para fomentar as produções brasileiras e fazer com que nosso público participe de parte do processo criativo da indústria”, diz o executivo.

DIVI•hub fecha parceria com a ARTdynamix

A DIVI•hub anunciou o lançamento da captação do ARTdynamix. O “IPO” permitirá o início de toda a operação comercial no país e o objetivo é levantar R$ 600 mil. Em troca, os investidores receberão de forma compartilhada e proporcional à aplicação feita 5% da receita operacional bruta das assinaturas do software.

Com origem em Los Angeles - Califórnia, ARTdynamix já atende instituições importantes como Bank of America Performing Arts Center, Walt Disney Concert Hall, Lincoln Center, entre outros.

Serão disponibilizados 60 mil DIVIs, tokens que representam uma fração desse negócio, pelo preço de R$ 10 cada e que darão direito a uma fatia da receita da empresa.

“Eles não estarão somente captando, eles engajarão toda uma comunidade que apoia e consome arte e entretenimento, tornando-se verdadeiros embaixadores da marca. Além de apoiarem a operação de um software que possibilitará a presença digital de artistas independentes e organizações com recursos escassos, eles terão benefícios exclusivos e retorno financeiro em cima da receita obtida”, disse o CEO da DIVI•hub, Ricardo Wendel.

A pessoas ou empresas que investirem no ARTdynamix também terão pacotes de benefícios exclusivos, que vão desde assinaturas digitais da revista Amarello a obras de arte. Veja abaixo:

  • Pacote de 50 DIVIs (R$ 500) ou mais: 1 ano de assinatura digital da Revista Amarello e mentoria coletiva exclusiva sobre marketing artístico com a equipe de ARTdynamix.
  • Pacote de 500 DIVIs (R$ 5.000): 1 ano de assinatura digital e impressa da Revista Amarello e desconto de 10% na licença de ARTdynamix por um ano.
  • Pacote de 1.000 DIVIS (R$10.000) : 1 ano de assinatura digital e impressa da Revista Amarello, obra de arte em serigrafia do artista plástico Marcelo Amorim (Zipper Galeria) e um ano de licença de ARTdynamix.
  • Pacote de 3.000 DIVIs (R$30.000): 1 ano de assinatura digital e impressa da Revista Amarello, obra de arte em serigrafia do artista plástico Marcelo Amorim (Zipper Galeria), um ano de licença de ARTdynamix + design exclusivo do website + 1 ano de manutenção mensal.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok