Future of Money
Acompanhe:

Startup brasileira que transforma imóveis em tokens estreará serviço com terreno em São Paulo

Investidores que se tornarem proprietários dos ativos terão o direito a receber dividendos proporcionais à participação nos aluguel do imóvel

Valor total da oferta será de R$ 3,5 milhões, e os tokens estarão atrelados a um imóvel comercial localizado na região da Avenida Faria Lima (Leandro Fonseca/Exame)

Valor total da oferta será de R$ 3,5 milhões, e os tokens estarão atrelados a um imóvel comercial localizado na região da Avenida Faria Lima (Leandro Fonseca/Exame)

C
Cointelegraph Brasil

26 de outubro de 2022, 18h05

A plataforma de tokenização de imóveis Kodo Assets se prepara para realizar em novembro a sua primeira oferta pública de tokens no Brasil com o objetivo de democratizar o acesso de investidores ao setor imobiliário, contribuir para o aumento de liquidez e reduzir as barreiras de acesso a esse mercado.

O valor total da oferta será de R$ 3,5 milhões, e os tokens estarão atrelados a um imóvel comercial localizado na região da Avenida Faria Lima, centro financeiro da cidade de São Paulo, com uma área total de 1.144 metros quadrados.

Atualmente, o espaço está locado à empresa SulAmérica Seguros. Ao todo, serão comercializados 25 mil tokens ao valor unitário de US$ 140 (R$ 753, na cotação atual).

(Mynt/Divulgação)

Os investidores que se tornarem proprietários dos tokens terão o direito a receber os dividendos proporcionais à sua participação relativos aos aluguel do imóvel, cuja rentabilidade é estimada em 6% ao ano mais 6% referentes à correção anual do contrato de locação pelo IGP-M (Índice Geral de Preços - Mercado), já deduzidos os devidos descontos.

O montante arrecadado será repassado à Kodo como dividendos. Como emissora dos tokens, a empresa será responsável pela distribuição dos valores aos detentores de cada token.

O repasse será feito através da stablecoin USDC, segundo maior criptoativo atrelado ao dólar em capitalização de mercado. Os fundos serão enviados às carteiras digitais onde os tokens do imóvel estarão armazenados.

Embora trate-se de uma nova modalidade de investimento, a operação é muito semelhante à exposição a um fundo imobiliário, segundo Ciro Imamura, CEO da Kodo Assets.

“O titular do token Kodo terá direito a receber os dividendos dos aluguéis relativos a essa propriedade, na proporção de sua participação nos tokens versus o total de tokens emitidos pelo projeto e uma eventual venda do imobiliário subjacente, o que pode gerar um ganho de capital interessante", explica Imamura.

A primeira oferta pública da Kodo será restrita a investidores estrangeiros em função das leis brasileiras que regem investimentos em valores mobiliários. Como o token se caracteriza como tal, os ativos serão emitidos e comercializados sob a legislação das Bahamas.

A tokenizacao de imóveis viabiliza a divisão de um empreendimento em frações que podem ser vendidos por um preço inicial relativamente baixo. Para o CEO, é uma forma de democratizar o acesso e aumentar a liquidez do mercado imobiliário – um nicho de investimentos de baixo risco comparado às ações e às criptomoedas.

Além disso, há uma diminuição nos custos relacionados, pois a tecnologia blockchain e os contratos inteligentes tornam o processo mais ágil e eficiente, destacou Imamura.

Para você que adora ler notícias de crypto, a Mynt é o aplicativo ideal para você. Invista e aprenda sobre crypto ao mesmo tempo com conteúdos descomplicados para todos os públicos. Clique aqui para abrir sua conta.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok