Future of Money

SpaceX, de Elon Musk, pode ter vendido reservas de R$ 1,8 bilhão em bitcoin

Informação assustou investidores, mas ainda não foi confirmada ou negada pela empresa de tecnologia aeroespacial

Elon Musk ficou conhecido por influenciar em preços de criptomoedas (Pool / Equipe/Getty Images)

Elon Musk ficou conhecido por influenciar em preços de criptomoedas (Pool / Equipe/Getty Images)

Cointelegraph
Cointelegraph

Agência de notícias

Publicado em 18 de agosto de 2023 às 15h00.

A empresa de tecnologia aeroespacial SpaceX, do bilionário Elon Musk, pode ter vendido parte dos seus US$ 373 milhões (R$ 1,8 bilhão, na cotação atual) em bitcoin, com chances até de ter liquidado completamente suas reservas na maior criptomoeda do mercado. As informações foram reveladas pelo jornal The Wall Street Journal.

De acordo com o jornal, a SpaceX registrou US$ 373 milhões em bitcoins em seu balanço patrimonial em 2021 e 2022, mas desde então reduziu esse montante e vendeu ao menos parte de suas reservas na criptomoeda. Não foi confirmado se to total de US$ 373 milhões foi vendido. Como a SpaceX é uma empresa de capital fechado, ela não é obrigada a divulgar seus balanços para o público.

"A SpaceX reduziu o valor do bitcoin que possui em um total de US$ 373 milhões no ano passado e em 2021 e vendeu ao menos parcialmente essa quantidade da criptomoeda", relatou o jornal. Repórteres do veículo teriam visualizados documentos sobre as finanças da empresa que mostrariam cerca de US$ 5,2 bilhões em despesas totais para 2022 e US $ 5,4 bilhões em 2021 e 2022 para aquisição de propriedades e equipamentos, além de gastos com pesquisa e desenvolvimento.

O CEO da SpaceX, Elon Musk, anunciou publicamente em 2021 que a empresa havia adquirido uma quantidade não definida de bitcoin. O fato foi confirmado por um documento encaminhado à Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC) mostrando que a Tesla – outra empresa fundada por Musk – planejava investir US$ 1,5 bilhão em bitcoin.

Especialistas acreditam que o anúncio ajudou o bitcoin a atingir a sua máxima história naquela época, um pouco acima de US$ 43 mil. Ao mesmo tempo, a notícia sobre uma possível venda assustou investidores e pode ter contribuído para a forte queda da criptomoeda observada desde a última quinta-feira, 17.

  • Para você que adora ler notícias de crypto, a Mynt é o aplicativo ideal para você. Invista e aprenda sobre crypto ao mesmo tempo com conteúdos descomplicados para todos os públicos. Clique aqui para abrir sua conta.

Elon Musk e criptomoedas

De acordo com o balanço patrimonial do segundo trimestre de 2023 da Tesla, a empresa vendeu a maior parte de seus investimentos em bitcoin e manteve apenas US$ 184 milhões. A Tesla informou que havia liquidado mais de 30 mil unidades do ativo no segundo trimestre de 2022 por US$ 936 milhões – ou cerca de 75% do total de US$ 1.5 bilhão.

Musk, uma das pessoas mais ricas do mundo, costuma usar as redes sociais para fazer comentários sobre determinadas criptomoedas, incluindo o dogecoin e o bitcoin. Ele até mesmo chegou a mudar brevemente o logotipo do pássaro azul do Twitter por uma imagem da dogeoin.

O momento exato da venda da criptomoeda pela SpaceX não está claro, mas o mercado de criptomoedas sofreu uma queda significativa em 2022 em meio ao colapso de grandes empresas, incluindo o Terraform Labs. No entanto, muitas empresas de tecnologia e instituições financeiras continuam a deter o ativo e outras criptomoedas. A SpaceX não se pronunciou sobre o assunto até o momento.

yt thumbnail

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube Telegram | Tik Tok

Acompanhe tudo sobre:elon-muskSpaceXBitcoinCriptomoedas

Mais de Future of Money

União Europeia vai apoiar projeto que usa blockchain para criar soluções de sustentabilidade

ETFs de Ethereum podem atrair US$ 10 bilhões e levar cripto à máxima histórica, diz analista

Show com Lauryn Hill e Mano Brown no Allianz Parque lança NFTs comemorativos

Governo da Alemanha conclui vendas de bitcoin e soma R$ 15 bilhões arrecadados

Mais na Exame