SEC aprova ETF que oferece exposição indireta às criptomoedas

O ETF que não irá investir diretamente em criptomoedas, será listado na NYSE com o ticker BTCR

A Comissão de Valores Mobiliários (SEC) dos EUA aprovou um ETF que busca proporcionar a alocação do patrimônio de seus investidores em ações de companhias de capital aberto com exposição ao bitcoin.

De acordo com um prospecto de primeiro de Outubro, o ETF da Volt Crypto Industry Revolution & Tech irá rastrear a performance de empresas de capital aberto que detém uma parte considerável de seus ativos de liquidez em bitcoin, como a MicroStrategy (MSTR), ou que fazem a maior parte de seu lucro através da mineração ou construção de equipamentos para mineração, como a Marathon Digital Holdings (MARA).

No mínimo 80% dos ativos de liquidez do fundo serão investidos em ações do mundo cripto. Os 20% restantes serão investidos em ações mais tradicionais para mitigar os riscos do investimento. O ETF não investirá diretamente em criptomoedas.

A aprovação do fundo, que terá o nome de BTCR, acontece apenas alguns dias após a SEC adiar a sua decisão sobre quatro ETFs de bitcoin – GlobaIX, WidsomTree, Kryptoin e Valkyrie – para o final de novembro, no melhor dos casos.

Enquanto a o órgão regulador encontra motivos para adiar suas decisões sobre os ETFs de criptomoedas, mais solicitações se acumulam: na última sexta-feira, 8, a BlockFi entrou com uma solicitação para um ETF de futuros de bitcoin, aumentando o número de solicitações pendentes para mais de uma dúzia.

Muitas pessoas na comunidade cripto especularam que, apesar dos atrasos, a aprovação de um ETF de bitcoin pode acontecer até o final deste mês. O presidente da SEC, Gary Gensler, também sugeriu diversas vezes que não é contra a ideia de um ETF de futuros de bitcoin, como os que foram propostos pela Valkyrie e BlockFi.

Embora o ETF da Volt não seja exatamente o ETF de bitcoin que a indústria cripto estava esperando, já é um passo à frente: o BTCR é o primeiro ETF com foco em bitcoin a receber a aprovação regulatória nos EUA.

O CEO da Volt Equity, Tad Park, contou à Insider que o fundo, quinto ETF da empresa de serviços financeiros baseada em San Francisco, Califórnia, foi o mais difícil de ser aprovado.

“Foi muito difícil de conseguir essa aprovação”, contou Park à Insider. “Mas nós estamos realmente muito felizes que eles aprovaram”.

Texto traduzido por Mariana Maria Silva e republicado com autorização da Coindesk

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também