Se o bitcoin der certo, governos e reguladores vão matá-lo, diz Ray Dalio

Criador de um dos maiores fundos do mundo, bilionário reafirma exposição ao bitcoin e ideia de que maior risco para a criptomoeda é o seu sucesso

O bilionário Ray Dalio, um dos nomes mais conhecidos do mercado financeiro e criador da Bridgewater Associates, reafirmou nesta quarta-feira, 15, a sua opinião de que o maior risco para o bitcoin é "o seu sucesso". Segundo ele, se a criptomoeda continuar sendo adotada de forma massiva e for bem-sucedida como um ativo, governos e reguladores vão impedir o seu progresso.

Em entrevista ao canal de televisão americano CNBC na conferência SALT New York, Ray Dalio voltou a dizer que tem parte do seu portfólio pessoal alocado em bitcoin, o que confirma uma mudança de opinião sobre a criptomoeda ao longo do tempo, já que ele passou anos criticando o ativo digital.

Apesar de ter bitcoin, o bilionário, criador do maior fundo de hedge do mundo, falou com pessimismo sobre o papel de governos e reguladores: "No final do dia, se o bitcoin for bem-sucedido, eles vão matá-lo, eles vão tentar matá-lo. Eles vão tentar matar o bitcoin e eu acho que eles vão matar, porque eles têm caminhos para fazer isso".

Ele também admitiu que o bitcoin é uma "realização incrível", que já se provou ao longo do tempo, mas que os governos não desejam o seu sucesso. Ray Dalio ainda defendeu o bitcoin de críticas que afirmam que a criptomoeda não tem valor intrínseco: "Se você colocar as criptomoedas, ou vamos dizer o bitcoin, em uma perspectiva histórica... existem tantas coisas em uma perspectiva histórica que não têm valor intrínseco".

Sobre El Salvador, Ray Dalio afirmou que adoção do bitcoin como moeda de curso legal no país não é suficiente, no seu ponto de vista, para confirmar o status da criptomoeda no resto do mundo. Segundo ele, outros países, com maiores população, tamanho e PIB, como China e Índia, "estão tentando se livrar dele". Sobre o mercado americano, que avalia como regular o setor de criptoativos, Dalio acredita que as regulações só vão prejudicar o ecossistema.

Depois de chamar o dinheiro de "lixo" no Fórum Econômico Mundial da Davod, na Suíça, Ray Dalio diz que mantém sua palavra, e completou sua participação falando sobre a necessidade de investidores em diversificar os seus investimentos, especialmente em tempos de crise e incerteza econômica, dizendo que todo mundo deveria procurar proteção, "seja com o historicamente comprovado ouro ou qualquer outro ativo, como o bitcoin, que pode ser mais especulativo".

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também