Santander marca evento no metaverso e diz que blockchain revoluciona o mundo como fez a internet

Evento vai premiar startups que desenvolvem soluções com a tecnologia blockchain; evento será no metaverso Decentraland e empresa brasileira está entre os finalistas
 (imaginima/Getty Images)
(imaginima/Getty Images)
G
Gabriel Rubinsteinn

Publicado em 08/07/2022 às 18:08.

Última atualização em 08/07/2022 às 18:46.

O espanhol Santander, maior banco do país ibérico e um dos maiores do mundo, anunciou nesta semana a realização de um evento no metaverso focado na tecnologia blockchain, que a instituição afirma "estar revolucionando o mundo como a internet fez em sua época".

(Mynt/Divulgação)

O Santander X Global Challenge é uma premiação que buscar apoiar startups que tenham soluções inovadores e escaláveis utilizando a tecnologia blockchain. O evento está marcado para o próximo dia 14, no metaverso em blockchain Decentraland.

"A tecnologia blockchain está revolucionando o mundo assim como a internet fez em sua época, e um número cada vez maior de setores vê o enorme potencial desse tipo de tecnologia em termos de redefinição e aprimoramento de seus modelos de negócios", diz o banco no site do evento, que também explica que a premiação visa dar suporte à soluções que melhorem a produtividade e o emprego, e também que resolvam problemas relevantes da sociedade.

O Santander explicou, ainda, que busca projetos e soluções que resolvam problemas relevantes da sociedade e favoreçam a adoção da tecnologia ao redor do mundo, citando inclusive as aplicações em DeFi como um dos focos: "O que estamos procurando? As soluções devem se concentrar em como melhorar a privacidade e a segurança do usuário em redes blockchain, promovendo a adoção de finanças descentralizadas (DeFi) e tokenização, e aprimorando e expandindo as interações digitais com os usuários por meio de conceitos como Web3 e metaverso".

Os 20 finalistas do evento — dez na categoria startups e dez em scaleups — já estão definidos. Os três melhores de cada categoria ganharão € 10 mil cada um, acesso ao programa de aceleração Santander X 100 e a possibilidade de apresentar o projeto ao departamento de inovação do banco.

Entre os dez finalistas da categoria startups estão projetos dos EUA, Reino Unido, Argentina, Chile, Espanha e também do Brasil. A Rastra, que desenvolveu uma solução para rastreamento de produtos em cadeias de produção complexas com uso de NFTs, representará o país no desafio.

O Decentraland, onde o evento será realizado, é um dos maiores metaversos construídos com infraestrutura e sistema econômico baseados em blockchain, ao lado do The Sandbox. Além de uma criptomoeda própria — o token MANA — que sustenta a dinâmica econômica do ambiente virtual, o Decentraland também utiliza os NFTs para garantir autenticidade e propriedade de terrenos e itens digitais.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok