Regulação de stablecoins será catalisador para adoção em massa, diz BofA

Com um valor de mercado de cerca de 141 bilhões de dólares, as stablecoins são vistas como uma classe de ativos sistemicamente importante, e seu crescimento pode oferecer riscos se não forem reguladas
Apesar do tamanho e do crescimento do mercado, os emissores de stablecoins não são regulamentados por uma estrutura abrangente (Bloomberg/Jin Lee)
Apesar do tamanho e do crescimento do mercado, os emissores de stablecoins não são regulamentados por uma estrutura abrangente (Bloomberg/Jin Lee)
Por CoindeskPublicado em 23/11/2021 14:48 | Última atualização em 23/11/2021 14:48Tempo de Leitura: 2 min de leitura

A publicação do relatório do Tesouro e do relatório sobre stablecoins (RoS) no início deste mês é uma "indicação de urgência" para a regulamentação de stablecoins, dado seu potencial para se tornar um método de pagamento realmente viável, afirmou o Bank of America em uma pesquisa publicada nesta terça-feira, 23.

As instituições estão esperando que as regras sejam definidas antes de aumentar sua exposição aos ativos digitais, e uma “estrutura regulatória deve incentivar as empresas de pagamentos a integrar a tecnologia blockchain e as stablecoins em suas plataformas”, afirma o banco.

Mastercard, Signature, Visa e Western Union, que possuem ações com classificação de compra na cobertura de pesquisa do BofA, podem ter um aumento em seu valor de mercado a partir da regulamentação das stablecoins.

A supervisão é necessária para stablecoins, pois agora elas são um “ativo sistemicamente importante” com um valor de mercado de cerca de 141 bilhões de dólares e volume de transações trimestrais de mais de 1 trilhão de dólares em 2021, segundo o banco.

Apesar do tamanho e do crescimento do mercado, os emissores de stablecoins não são regulamentados por uma estrutura abrangente e “fornecem níveis instáveis de transparência sobre a composição das reservas que servem de lastro para suas stablecoins”, afirma o BofA em seu relatório.

O RoS observa que o “potencial de crescimento rápido das stablecoins cria risco sistêmico”, pois “ativos digitais e mercados financeiros tradicionais estão mais conectados do que muitos imaginam”. O relatório sobre stablecoins recomendou uma ação rápida do Congresso dos EUA e a aprovação de uma legislação para integrar as stablecoins ao sistema bancário, permitindo a supervisão federal.

Se os reguladores decidirem que todos os emissores de stablecoins devem ser depositários segurados, isso pode levar os bancos a emitir suas próprias stablecoins, acrescentou o BofA.

Texto traduzido por Mariana Maria Silva e republicado com autorização da Coindesk

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube