Rede Bitcoin mais segura do que nunca: taxa de hash atinge novo recorde

A taxa que representa a dificuldade de mineração da maior criptomoeda do mundo bate novo recorde, garantindo ainda mais resiliência e segurança contra ataques cibernéticos ao blockchain
O aumento na taxa de hash impede que pessoas mal intencionadas verifiquem transações fraudulentas na rede (Yuichiro Chino/Getty Images)
O aumento na taxa de hash impede que pessoas mal intencionadas verifiquem transações fraudulentas na rede (Yuichiro Chino/Getty Images)
Por Cointelegraph BrasilPublicado em 14/02/2022 10:46 | Última atualização em 14/02/2022 11:49Tempo de Leitura: 2 min de leitura

A taxa de hash da rede Bitcoin registrou uma novo recorde histórico em 12 de fevereiro: 248,11 milhões de TH/s. Assim, o ecossistema descentralizado mostra-se mais protegido do que nunca por meio da rede crescente de mineradores globais do bitcoin.

A taxa de hash tem correlação com o poder de computação exigido de um minerador para confirmar uma transação. O recente aumento na taxa de hash da rede Bitcoin garante mais segurança contra ataques, impedindo que pessoas mal intencionadas confirmem transações fraudulentas.

Conforme evidenciado pela captura de tela acima, a taxa de hash da rede saltou 31,69% — de 188,40 EH/s para 248,11 EH/s — em apenas um dia. Além disso, os níveis de taxa de hash da rede Bitcoin aumentaram 54,33% no ano passado.

Anteriormente, a proibição irrestrita da China à mineração e ao comércio de criptomoedas levantou preocupações sobre possíveis danos à segurança da rede Bitcoin, já que o país asiático contribuía com 34,25% do total da taxa de hash da mineração do bitcoin até junho de 2021.

Depois que os mineradores finalmente encontraram refúgio em países amigáveis às criptomoedas, a rede Bitcoin teve uma recuperação acentuada eventualmente superando os recordes anteriores.

Atualmente, os mineradores residentes nos Estados Unidos contribuem com a maior taxa de hash global da rede Bitcoin 35.4%.

Uma análise realizada em janeiro pelo Cointelegraph concluiu que as entidades do setor acreditam que a taxa de hash do bitcoin continuará a crescer. Apesar do pânico dos investidores induzido pela montanha-russa do preço do bitcoin, especialistas do setor apontaram que a rede Bitcoin se tornou comprovadamente mais forte do que nunca.

Michael Levitt, presidente cofundador e CEO da Core Scientific, disse ao Cointelegraph que espera que a taxa de hash global do bitcoin continue crescendo em um ritmo agressivo. No entanto, ele mencionou que esse crescimento depende do preço do bitcoin avançar, juntamente com o sucesso da infraestrutura atualmente em construção.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok