Red Bull recebe R$ 775 milhões de corretora cripto e vai lançar fan tokens

Equipe de Fórmula 1 fecha o maior acordo do mundo envolvendo empresa de criptoativos e entidade esportiva; contrato tem duração de três anos e prevê fan tokens e outras iniciativas
Acordo com corretora cripto de Singapura vai render R$ 775 milhões à Red Bull nos próximos três anos (Red Bull Content Pool/Getty Images)
Acordo com corretora cripto de Singapura vai render R$ 775 milhões à Red Bull nos próximos três anos (Red Bull Content Pool/Getty Images)
Por Gabriel RubinsteinnPublicado em 17/02/2022 14:13 | Última atualização em 17/02/2022 16:59Tempo de Leitura: 3 min de leitura

A Oracle Red Bull Racing (RBR), equipe de Fórmula 1 criada pela marca de energético, anunciou na quarta-feira, 16, que fechou um acordo de patrocínio recorde com a corretora de criptomoedas singapurense Bybit. Além de um investimento multimilionário, a empresa também será responsável por lançar os fan tokens da equipe.

Segundo a RBR, o acordo faz da Bybit a patrocinadora principal da equipe, naquele que é a "maior parceria entre uma empresa do mercado cripto e uma marca esportiva no mundo todo", segundo informações do comunicado de imprensa do anúncio.

No total, a Bybit vai pagar US$ 150 milhões (R$ 775 milhões) por três anos de contrato com a RBR. É o acordo mais longo da equipe, com exceção da Oracle, que tem os direitos do nome da RBR.

Segundo a Red Bull, além de exibir sua marca nos carros pilotados por Max Verstappen e Sergio Perez, a Bybit também será parceira de tecnologia da equipe: "A Bybit trabalhará com a equipe em uma série de iniciativas inspiradas em cripto, desde a educação em criptoativos até a promoção do crescimento de tecnologias verdes, sustentabilidade, diversidade, carreiras em ciência, tecnologia, engenharia e matemática [STEM, na sigla em inglês] e no reconhecimento e apoio às mulheres no blockchain, além de introduzir a programação para novos públicos", diz o comunicado.

Além disso, a Bybit também desenvolverá iniciativas que promovam maior engajamento da RBR com os fãs, e o lançamento de um fan token da equipe já está previso: "Isso dará à Bybit o escopo, como plataforma de negociação de criptomoedas, para apoiar a equipe na distribuição de suas crescentes coleções de ativos digitais e também desenvolver a educação sobre a economia digital e suas possibilidades".

À medida que entramos em uma nova geração de competição da F1 em 2022, com uma nova filosofia avançada e potencialmente revolucionária de carros indo para a pista, a Bybit também existe na vanguarda da tecnologia. Eles compartilham a paixão da equipe de estar na vanguarda da inovação tecnológica, definir o ritmo competitivo e romper com o status quo", disse o CEO da RBR, Christian Horner.

A Fórmula 1 é alvo constante de empresas do mercado cripto para acordos de patrocínio e outras parcerias. A corretora FTX, por exemplo, é uma das principais patrocinadoras da equipe Mercedes. Já o blockchain Tezos estampa sua marca nos carros da McLaren e na própria RBR. A Crypto.com, por sua vez, é parceria da própria Fórmula 1, com publicidade nos autódromos onde acontecem as disputas.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok