Acompanhe:

Real Digital terá teste piloto para garantir segurança de informações

Banco Central pretende testar a infraestrutura básica da CBDC brasileira em um ambiente de interação de diferentes casos de uso

Modo escuro

Primeira fase do desenvolvimento do Real Digital envolveu seleção de nove projetos de casos de uso (Blackdovfx/Getty Images)

Primeira fase do desenvolvimento do Real Digital envolveu seleção de nove projetos de casos de uso (Blackdovfx/Getty Images)

C
Cointelegraph Brasil

Publicado em 7 de fevereiro de 2023, 15h01.

O Real Digital, moeda digital de banco central (CBDC, na sigla em inglês) do Brasil, passará pelo primeiro teste piloto para avaliar o grau de segurança da sua tecnologia para evitar o vazamento de informações, tendo como base as transações entre protocolos independentes ligados a diversos possíveis casos de uso.

A informação foi divulgada pelo diretor responsável pela coordenação dos trabalhos envolvendo a CBDC, Fabio Araujo, de acordo com o jornal O Estado de S. Paulo. Segundo ele, o blockchain do projeto será utilizado na liquidação de um ativo ainda a ser definido, com objetivo dos reguladores avaliarem como as transações vão se comportar no ambiente de registro, o que inclui a interação entre a CBDC e as stablecoins emitidas por bancos e fintechs.

O teste via envolver os selecionados em novembro de 2021 como parte da edição especial do Laboratório de Inovações Financeiras e Tecnológicas (Lift) do Banco Central. O programa teve como foco avaliar os possíveis casos de uso do Real Digital, a partir de nove projetos do Lift Challenge, encerrado na última sexta-feira, 3, e que terão seus relatórios divulgados no Lift Day, em 25 de abril.

Fabio Araujo informou que, em um primeiro momento, os depósitos tokenizados vão funcionar dentro de um sistema fechado do Banco Central. O motivo é que o piloto representa uma espécie de segunda fase do Lift Challenge, de interação entre os protocolos independentes. Isso deve envolver alguns participantes do mercado, convidados a fazerem negociações a fim de ajudar a instituição a avaliar se o nível de vazamento de informações condiz com os requerimentos regulatórios.

Em relação à governança do sistema, Araujo informou que ela provavelmente será exercida conjuntamente entre o BC e a Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Já a abertura do sistema deverá começar em 2024, quando outros protocolos deverão ingressar no ambiente de testes.

Segundo Fabio Araujo, o objetivo do Banco Central com o teste do Real Digital é conciliar os benefícios da tecnologia blockchain com a segurança preconizada pelo mercado financeiro “para montar um contrato completo que atenda ao cidadão".

Em setembro do ano passado, o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, revelou que os testes de casos de uso do Real Digital já haviam sido iniciados, inclusive a interação com as finanças descentralizadas (DeFi, na sigla em inglês).

Para você que adora ler notícias de crypto, a Mynt é o aplicativo ideal para você. Invista e aprenda sobre crypto ao mesmo tempo com conteúdos descomplicados para todos os públicos. Clique aqui para abrir sua conta.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | TikTok