Reação do mercado cripto a tensões entre EUA e China dura pouco e bitcoin e ether voltam a subir

Bitcoin recupera os US$ 23 mil após queda gerada por impactos de tensões geopolíticas entre Estados Unidos e China
Bitcoin, ether e as principais criptomoedas chegaram a cair durante a manhã após tensões entre EUA e China (iStockphoto/iStockphoto)
Bitcoin, ether e as principais criptomoedas chegaram a cair durante a manhã após tensões entre EUA e China (iStockphoto/iStockphoto)
M
Mariana Maria SilvaPublicado em 02/08/2022 às 14:31.

Nesta terça-feira, 2, o mercado de criptomoedas sofreu um abalo no movimento positivo que vinha demonstrando no último mês. Após bitcoin e ether terem seu melhor mês desde outubro de 2021, as duas principais criptomoedas chegaram a apresentar quedas momentâneas durante a manhã.

Movimentando mais de US$ 113,4 bilhões nas últimas 24 horas segundo o CoinGecko, as criptomoedas vinham traçando uma recuperação significativa, depois de um primeiro semestre complicado em 2022. No entanto, novas tensões geopolíticas abalaram o mercado de ativos de risco.

(Mynt/Divulgação)

“O clima de aversão a risco ocorre devido a novos riscos geopolíticos, desta vez vindos da China, onde o governo fez ameaças caso a presidente da Câmara dos Deputados dos EUA, Nancy Pelosi, realmente venha a visitar Taiwan durante sua passagem pela Ásia”, explicou Ayron Ferreira, analista chefe da Titanium Asset Management.

A reação do governo chinês frente a possibilidade da visita se dá pelo fato de que Pequim reivindica a região de Taiwan, e já informou que as suas forças armadas estão atentas e prontas. “O mundo se vê diante de mais uma ameaça geopolítica se configurando”, comenta Ayron Ferreira.

Tensões geopolíticas geram incertezas que podem afetar negativamente os mercados financeiros de todo o mundo. Nesta terça-feira, 2, o Shanghai Composite caiu 2,3%, enquanto o Hong Kong Hang Seng perdeu 2,4%.

“Para o preço dos criptoativos isso atrapalha o momento de recuperação que estava ocorrendo nos últimos dias, onde o processo de leitura dos dados sobre inflação e ajuste monetário estavam ficando mais claros, mas que podem ficar novamente problemáticos caso essa nova ameaça geopolítica escale”, afirmou Ayron.

Apesar das criptomoedas terem demonstrado força contra as notícias e voltado a subir, a expectativa do especialista é que as tensões geopolíticas podem voltar a influenciar o mercado nos próximos dias, caso se prolonguem.

No momento, o bitcoin é cotado a US$ 23.397, recuperando uma importante faixa de preço e subindo 0,9% nas últimas 24 horas. Enquanto isso o ether, a criptomoeda nativa da rede Ethereum, é cotado a US$ 1.672, subindo 1,4% nas últimas 24 horas, de acordo com dados do CoinGecko. Entre as 20 maiores criptomoedas por valor de mercado, a maioria oscila entre +1% e +2% no mesmo período.

Além disso, um relatório da CoinShares revelou que os fundos de criptomoedas tiveram a quinta semana consecutiva de entradas, com entradas líquidas de US$ 81 milhões na semana anterior a 29 de julho. As entradas de US$ 474 milhões de julho foram o maior valor mensal deste ano e reverteram as saídas de junho de US$ 481 milhões, de acordo com informações do CoinDesk.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok