Future of Money
Acompanhe:

Queda do bitcoin faz receita de mineração ser a menor nos últimos dois anos

Apesar da receira de mineração de bitcoin ser a menor em dois anos, detalhe torna cenário menos pior para mineradores; entenda

Mineração de bitcoin utiliza equipamentos específicos (Bloomberg/Getty Images)

Mineração de bitcoin utiliza equipamentos específicos (Bloomberg/Getty Images)

C
Cointelegraph Brasil

28 de novembro de 2022, 10h31

As receitas obtida pelos mineradores de bitcoin caiu para mínimas de dois anos devido ao fraco desempenho do mercado e de uma demanda computacional mais pesada em meio à crescente dificuldade da rede. No entanto, uma desaceleração contínua da taxa de hash do bitcoin no mês passado permitiu que os mineradores recuperassem as perdas.

A receita total de mineração de bitcoin - recompensas por bloco minerado e taxas de transação - em dólares caiu para US$ 11,67 milhões, um número visto pela última vez em 2 de novembro de 2020, quando o preço de negociação do bitcoin estava em torno de US$ 13.500.

(Blockchain.com/Reprodução)

Embora o preço de mercado atual de cerca de US$ 16.500 sugira um aumento óbvio na receita da mineração em relação a 2020, fatores como a maior dificuldade e o aumento dos preços da energia elétrica contribuem para uma receita menor em dólares.

Somando-se a isso, a dificuldade de minerar um bloco de bitcoin disparou para um recorde histórico de quase 37 trilhões - forçando os mineradores de Bitcoin a gastar mais energia e poder computacional para se manterem competitivos.

(Blockchain.com/Reprodução)

Nos últimos três meses, no entanto, a taxa de hash da rede bitcoin testemunhou um declínio constante. A taxa de hash atualmente é de 225,9 exahash por segundo (EH/s), tendo caído 28,6% em relação ao seu recorde histórico de 316,7 EH/s registrado em 31 de outubro de 2022.

A taxa de hash é uma métrica de segurança que ajuda a proteger a rede bitcoin de ataques de gasto duplo. No entanto, considerando o estado geral do mercado, as medidas temporárias tomadas pela comunidade incluem a aquisição de equipamentos de mineração mais baratos e o reassentamento em jurisdições com preços baixos de energia.

(Mynt/Divulgação)

O prefeito da cidade de Nova York, Eric Adams, acredita que o objetivo de tornar Nova York um um hub de criptomoedas pode ser cooordenado com os esforços estaduais para reduzir os custos ambientais relacionados à mineração cripto.

“Vou trabalhar com os legisladores que apoiam a indústria e com aqueles que têm preocupações a respeito, e acredito que chegaremos a um ótimo ponto de equilíbrio”, disse Adams ao revelar que a cidade trabalhará com os legisladores nesse sentido.

Cansou de tentar falar com alguém da sua Exchange? Conheça a Mynt, a única no Brasil com atendimento 24 horas e todos os dias, feito por pessoas reais. Abra agora sua conta.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok