Presidente da SEC: maioria das criptomoedas vai falhar como a LUNA

Gary Gensler, presidente da "CVM dos EUA", afirmou a repórteres que os criptoativos vão "machucar muita gente" e que podem diminuir a confiança em mercados regulados
Gery Gensler já se declarou admirador da tecnologia blockchain, mas é crítico do mercado cripto (Bill Clark/Getty Images)
Gery Gensler já se declarou admirador da tecnologia blockchain, mas é crítico do mercado cripto (Bill Clark/Getty Images)
Por Gabriel MarquesPublicado em 19/05/2022 15:14 | Última atualização em 19/05/2022 15:14Tempo de Leitura: 2 min de leitura

Gary Gensler, presidente da Securities and Exchange Comission (SEC), a CVM dos Estados Unidos, afirmou nesta semana que a maioria das criptomoedas vai falhar, assim como aconteceu com a LUNA. “Tenho medo de que muitas pessoas saiam machucadas em cripto, e isso vai diminua a confiança nos mercados e em mercados regulados no geral”, disse.

Falando com repórteres após um painel no House Appropriation Committee na última quarta-feira, 18, Gensler afirmou acreditar que "a maioria desses tokens vai falhar”. “A volatilidade no mercado cripto nas últimas semanas ressalta os riscos para os investidores. Esse mercado altamente especulativo e volátil cresceu muito, atraindo dezenas de milhões de investidores e traders americanos”, completou.

(Mynt/Divulgação)

Durante sua fala, Gensler pediu também por um orçamento maior dos órgãos reguladores norte-americanos para monitorar a indústria cripto, ressaltando sua visão de advogado para a regulação da classe de ativos.

Recém apontado como presidente da SEC, Gery Gensler já se declarou um admirador da tecnologia blockchain. Pouco depois de sua nomeação, ele comentou: “Durante aquele trabalho, passei a acreditar que, embora houvesse muito exagero disfarçado de realidade no campo dos criptoativos, a inovação de Nakamoto é real”. Ele acrescentou que a tecnologia deve desempenhar um papel importante no futuro da internet.

Por outro lado, o regulador não é fã do que chamou de “velho oeste” do mercado cripto, ou seja, um ambiente sem regulação e repleto de brechas. Poucos meses após tomar posse, ele disse em uma entrevista à Bloomberg que apesar de seu interesse pelos ativos digitais, sua abordagem não será “livre” como muitos esperavam. Alguns meses depois, falando ao Wall Street Journal, explicou que as corretoras de cripto se encaixam nas competências da SEC, já que negociam tokens e em alguns casos, até negociam contra seus clientes.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok