Future of Money

Por expansão na Europa, brasileira 2TM compra corretora cripto portuguesa

Holding que controla a corretora Mercado Bitcoin planeja expansão na Europa com a aquisição da primeira plataforma de negociação de criptomoedas licenciada em Portugal

A empresa brasileira também pretende se expandir na América Latina (cihatatceken/Getty Images)

A empresa brasileira também pretende se expandir na América Latina (cihatatceken/Getty Images)

Coindesk

Coindesk

Publicado em 12 de janeiro de 2022 às 13h47.

A 2TM, holding que controla a corretora cripto brasileira Mercado Bitcoin, adquiriu o controle acionário da CriptoLoja, a primeira corretora de criptomoedas regulamentada de Portugal.

A aquisição, que é o primeiro passo nos planos da 2TM para sua expansão na Europa, ainda precisa de aprovação do Banco Central de Portugal, afirmou a 2TM em um comunicado, embora a empresa espere que isso ocorra “nos próximos meses”.

A 2TM não divulgou o valor da transação nem a participação exata adquirida.

Pedro Borges e Luis Gomes, fundadores da CriptoLoja, permanecerão no comando da empresa enquanto também gerenciam a expansão da 2TM na Europa, acrescentou a empresa.

“Portugal é um mercado estratégico para nós, porque requer uma licença específica, está se tornando um importante centro de criptomoedas na Europa e abre uma porta de entrada para o grande mercado europeu”, disse o CEO da 2TM, Roberto Dagnoni, em comunicado.

A companhia brasileira pretende oferecer inicialmente a negociação via mercado de balcão (OTC) em Portugal, e os serviços do Mercado Bitcoin para clientes institucionais e de varejo serão adicionados posteriormente.

A 2TM não esclareceu se a CriptoLoja será renomeada para Mercado Bitcoin. “Ainda não estamos fazendo nenhum anúncio de marca ou nome”, disse um porta-voz da empresa.

A CriptoLoja lançou seu serviço de negociação de criptomoedas online em outubro de 2021, disse Borges, acrescentando que a corretora permite que os usuários comprem 94 criptomoedas e as negociem por outras 398 criptomoedas adicionais.

Em junho de 2021, o Banco Central de Portugal (Banco de Portugal) licenciou a CriptoLoja como prestadora de serviços de ativos virtuais, o que fez com que ela se tornasse a primeira empresa de criptomoedas licenciada para operar no país.

A 2TM também pretende se expandir na América Latina por meio de aquisições estratégicas na Argentina, Chile, Colômbia e México, disse Dagnoni em novembro de 2021.

Em junho de 2021, a Mercado Bitcoin captou 200 milhões de dólares em uma rodada de investimentos série B, o que tornou a empresa o primeiro unicórnio de criptomoedas do Brasil. Cinco meses depois, captou mais 50,3 milhões de dólares em uma segunda parte da rodada.

Texto traduzido por Mariana Maria Silva e republicado com autorização da Coindesk

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok

Acompanhe tudo sobre:BlockchainCriptoativosCriptomoedasFinançasFusões e Aquisiçõesmercado-bitcoinPortugal

Mais de Future of Money

União Europeia vai apoiar projeto que usa blockchain para criar soluções de sustentabilidade

ETFs de Ethereum podem atrair US$ 10 bilhões e levar cripto à máxima histórica, diz analista

Show com Lauryn Hill e Mano Brown no Allianz Parque lança NFTs comemorativos

Governo da Alemanha conclui vendas de bitcoin e soma R$ 15 bilhões arrecadados

Mais na Exame