Governo revisa orçamento do BC e PIX pode parar por falta de verba

Economista sugere que PIX pode ter funcionamento interrompido devido à corte de verba do Governo Federal

Buscando evitar uma situação constrangedora no Congresso Nacional e com a sociedade brasileira, o Governo Federal tem revisado o orçamento de diversos setores para não estourar o teto de gastos.

Entretanto, segundo a economista Miriam Leitão, um dos setores mais visados pelo Governo é a parte de tecnologia do Banco Central do Brasil, colocando desta forma em risco o funcionamento do PIX. Ao contrário do que acontece com as TEDs e DOCs, as transações e, até mesmo o próprio funcionamento do sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central são mantidos pela própria instituição, que sem orçamento, não poderia arcar com a operação do sistema.

"O orçamento corta todo o dinheiro da área de tecnologia do Banco Central. Está zerado. Se não for reconstituída esta despesa, não há como rodar o Pix. Este novo sistema de pagamento que impulsionou as transações em tempo real no Brasil vai ter que parar", disse a economista.

Miriam também disse que o Governo busca realizar manobras para evitar problemas com os gastos públicos, entre elas, a possível edição de uma PEC que tiraria certas despesas do teto de gastos do governo.

Até o momento da publicação, o Banco Central não se pronunciou sobre o assunto.

Possibilidade é remota

 

Especialistas do setor bancário ouvidos pelo Cointelegraph acreditam que a possibilidade de uma paralisação do PIX por falta de orçamento é remota. O argumento principal é que o PIX é o grande projeto do BC e faz parte da agenda de inovação da instituição, o que poderia justificar um remanejamento de recursos.

Além disso, o PIX não é 100% gratuito para os bancos, que pagam uma taxa de R$ 0,01 a cada 10 transações realizadas no sistema. Essa taxa tem como intuito cobrir os custos operacionais do sistema de pagamentos do BC.

"O PIX já responde por mais de 60% de todas as transações feitas pelos brasileiros . O BC já estudou a emissão de uma CBDC para o país em busca de digitalizar o dinheiro para reduzir o custo deste ecossistema da moeda. Portanto, uma possível paralisação no PIX por falta de verba está completamente descartada. Isso não passa de especulação de quem não conhece de orçamento público e, muito menos do PIX, que já possui grande parte de seu custo subsidiado pelos iniciadores de pagamento", disse ao Cointelegraph uma fonte do BC que pediu para não ser revelada.

por Cointelegraph Brasil

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.