Future of Money

Pesquisa: quase metade da população jovem dos EUA quer criptomoedas em fundos de aposentadoria

Quase metade da geração Z e dos millenials já investiu em ativos digitais fora de seus fundos de aposentadoria; eles citam a inflação como o maior obstáculo para uma possível aposentadoria antecipada

Criptomoedas poderão integrar aposentadoria nos EUA (Sawitree Pamee / EyeEm/Getty Images)

Criptomoedas poderão integrar aposentadoria nos EUA (Sawitree Pamee / EyeEm/Getty Images)

C
Cointelegraph Brasil

26 de outubro de 2022, 15h57

Quase metade da geração Z e dos millennials quer ver as criptomoedas se tornarem parte de seus planos de aposentadoria 401(k), de acordo com uma pesquisa realizada em outubro pelo gestor de ativos dos EUA Charles Schwab.

Nascidos entre 1980 e 2010, os integrantes de ambas as gerações já pensam nas criptomoedas para os planos de aposentadoria nos Estados Unidos. No país, o investimento de aposentadoria é chamado de 401(k).

Charles Scwab perguntou aos participantes do levantamento o que eles gostariam de ver adicionados aos seus planos de aposentadoria 401(k), e descobriu que 46% da geração Z e 45% dos millennials “desejariam” poder investir em criptomoedas como parte de seu planejamento de aposentadoria.

Não deve ser uma surpresa, pois a pesquisa também descobriu que 43% da geração Z e 47% dos millennials já estão investindo em criptomoedas idependentemente do 401(k), sugerindo que já uma afinidade geracional com a classe dos ativos digitais.

(Mynt/Divulgação)

O gestor de ativos entrevistou 1,1 mil participantes do plano de aposentadoria 401(k) com idades entre 21 e 70 anos em uma pesquisa de duração média de 10 minutos realizada entre 4 e 19 de abril de 2022.

Os participantes da pesquisa precisavam ter trabalhado para uma empresa com 25 ou mais funcionários e ser contribuintes ativos dos planos 401(k) de seus empregadores.

São considerados millennials aqueles nascidos no início dos anos 1980 até meados dos anos 1990. Já a geração Z geralmente é composta de jovens nascidos entre o final dos anos 1990 e o início de 2010.

Os resultados contrastam fortemente com integrantes da geração X e os Baby Boomers — aqueles nascidos em qualquer momento entre meados da década de 1940 até o final da década de 1970 — com apenas 31% e 11%, respectivamente, querendo investir em criptomoedas por meio de seu 401(k). Um número ainda menor afirmou investir atualmente em criptoativos.

Recentemente, um estudo do Bank of America também revelou que jovens ricos perderam a confiança nas ações e estão optando pelas criptomoedas em seus portfólios. Foram entrevistadas pessoas entre 21 e 42 anos com mais de US$ 3 milhões para investir.

Aposentadoria

Em geral, a inflação é vista como o principal obstáculo para a aposentadoria.

Um estudo semelhante da Investopedia realizado em abril descobriu que apenas 28% dos millennials e 17% da geração Z dos EUA esperavam usar criptomoedas para se sustentar na aposentadoria.

Atualmente, o gestor de ativos não oferece nenhum investimento em criptomoedas como parte de seus planos de aposentadoria 401(k), embora fundos de aposentadoria baseados em criptomoeda existam desde fevereiro de 2019.

Em abril, a Fidelity Investments supostamente montou planos para viabilizar o investimento em bitcoin para os titulares de suas contas de poupança de aposentadoria 401(k), com os poupadores autorizados a alocar até 20% do seu portfólio em bitcoin.

Na Austrália, o Rest Super se tornou o primeiro fundo de aposentadoria a oferecer alocação de criptomoedas como parte de um portfólio diversificado para seus 1,9 milhão de membros em novembro de 2021.

Enquanto a maioria dos fundos de aposentadoria de ativos digitais são oferecidos na forma de bitcoin ou ether, um condado da Virgínia do Norte considerou colocar uma proporção dos fundos de pensão dos aposentados em instrumentos de investimento de finanças descentralizadas (DeFi). A proposição foi posteriormente aprovada em agosto de 2022.

Mas essas coisas também podem dar errado. Um fundo de pensão de Quebec perdeu quase todos os seus US$ 154,7 milhões investidos na plataforma de empréstimos de criptomoedas Celsius, que agora enfrenta um processo de falência.

Controvérsias como essa deixaram os senadores dos EUA divididos sobre o tamanho dos riscos envolvidos nos planos de aposentadoria 401(k) expostos a criptomoedas.

Entre eles estão os senadores Elizabeth Warren, Dick Durbin e Tina Smith, que argumentaram anteriormente que expor os fundos de aposentadoria “ganhos com muito esforço” dos americanos a “cassinos de criptomoedas” é "ir longe demais”.

A melhor experiência e atendimento em português. Ninguém merece consultar o tradutor online enquanto tem problemas com o suporte, por isso, a Mynt tem atendimento humanizado 24 horas e em português. Abra sua conta e tenha uma experiência única ao investir em crypto.