Oferta e demanda do bitcoin sugerem novas quedas de preço no curto prazo

De acordo com analista do BTG Pactual, a análise com base na metodologia de Richard Wyckoff sugere novas quedas para o bitcoin no curto prazo, apesar de tendência ainda ser de alta para o longo prazo
O preço do bitcoin está em aproximadamente US$ 39 mil no momento (Yuriko Nakao/Getty Images)
O preço do bitcoin está em aproximadamente US$ 39 mil no momento (Yuriko Nakao/Getty Images)
Por Lucas CostaPublicado em 25/04/2022 12:24 | Última atualização em 25/04/2022 12:33Tempo de Leitura: 3 min de leitura

Por Lucas Costa*

A falta de novidades no criptoverso mantém o bitcoin lateralizado, perto dos US$ 40 mil. A última sexta-feira, 22 foi marcada por um sell-off nos mercados globais, com S&P500 caindo 2,80% e o VIX, o “índice do medo” que mede a volatilidade dos mercados, subindo cerca de 25%. O que vimos no macro da semana passada foi um movimento forte de fuga dos ativos de risco, que também contaminou a principal cripto, mas em um efeito bem menor do que o esperado.

O gráfico diário do bitcoin mostra ferramenta de Fibonacci conectando o fundo em US$ 32,837 e topo em US$ 45.956. Seguimos acompanhando a região entre a marcação em verde, que mostra a região de preço até o nível de 23,6%, e a marcação em vermelho, que demonstra a região do topo até o nível de 76,4%. O cenário atual segue de indefinição, enquanto os extremos não forem rompidos. O próximo suporte é US$ 35,5 mil e US$ 32.837, que podem ser testados nas próximas semanas, uma vez que o volume está muito baixo e o preço já negocia abaixo da sua média móvel.

Fonte: https://br.tradingview.com/ (Lucas Costa/Divulgação)

Os estudos que vamos apresentar agora possuem uma ótica baseada na metodologia de Richard Wyckoff, que originou uma visão bastante utilizada pelos traders no exterior chamada de supply and demand trading. O objetivo é compreender a tendência de uma forma mais detalhada e determinando pontos de inflexão.

A segunda imagem apresenta um estudo mais detalhado no gráfico de 4 horas do bitcoin. O cabo de guerra entre compradores e vendedores pode ser visto como uma relação entre as forças de oferta e demanda, que procuram a todo momento testar as regiões de importância e promover uma quebra na estrutura da tendência a seu favor.

A região de demanda nos US$ 35.856 é o principal suporte em caso de continuidade de quedas no preço, uma vez que nos gráficos maiores trabalhamos abaixo da média móvel em uma lateralidade. Acompanhamos que a região deve um forte apetite comprador, com uma sequência de movimento favorável aos mais altistas, sendo uma região de importante teste. É importante lembrar que o teste da região só se torna favorável caso tenhamos uma perda consistente dos US$ 38 mil, que é o último fundo da estrutura da tendência de baixa, sendo assim, seu rompimento recebe o nome de BoS (break of structure quebra de estrutura).

O cenário principal permanece de queda no curtíssimo prazo, sendo que reações de compra podem enfrentar resistência nos US$ 42.108 (região de oferta) e nos US$ 44.465 (região que foi responsável pela mudança do movimento de curto prazo da alta para queda, chamada de ChoCh change of character).

*Lucas Costa é mestre em administração e economista pela Universidade Federal de Juiz de Fora, atuou como pesquisador acadêmico e professor nas temáticas de blockchain, criptomoedas e comportamento de consumo, sendo um dos fundadores do grupo de pesquisa Blockchain UFJF. Foi operador de câmbio em mesa proprietária com foco em análise técnica, e trader pessoa física em mercado futuro. Atualmente, é analista técnico CNPI do BTG Pactual digital, e apresenta a sala ao vivo de análises de maior audiência do Brasil.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok