‘O metaverso é uma oportunidade de 1 trilhão de dólares’, afirma Grayscale

Gestora de criptoativos enxerga um grande potencial de geração de receita com o metaverso no futuro d edestacou alguns projetos que podem impulsionar este movimento

O metaverso pode representar uma oportunidade de receita anual de mais de 1 trilhão de dólares, segundo um relatório da Grayscale, a maior gestora de criptoativos do mundo.

O relatório, que foi publicado nesta quinta-feira, 25, sob o título “O Metaverso e as Economias Virtuais da Web 3.0”, se aprofunda na oportunidade que surgirá da intersecção entre as tendências de jogos online e estilo de vida e o potencial do blockchain de promover a infraestrutura necessária para os mundos virtuais.

Projetos como Decentraland permitem que as pessoas interajam, ganhem tokens e tenham poder de decisão a partir deles, além disso, o modelo também permite que os usuários tenham benefícios no mundo real pelo tempo que gastam online, afirma a Grayscale. As pessoas estão gastando cada vez mais tempo online, e consequentemente, gastam dinheiro para construir um status social dentro de universos digitais, acrescentou a companhia.

A receita gerada a partir de jogos em mundos virtuais pode crescer e atingir 400 bilhões de dólares em 2025, saindo de 180 bilhões de dólares em 2020, afirmou a Grayscale. A grande maioria desses 400 bilhões de dólares virá de gastos dentro de jogos, e não de gastos com jogos de nível premium, onde se paga para poder jogar, notou a companhia.

No terceiro trimestre, a captação total de recursos dos criptoativos foi de 8,2 bilhões de dólares, sendo que 1,8 bilhões apenas foram para Web 3.0 e NFTs, afirmou a Grayscale. A captação de recursos dos aplicativos de jogos ofuscou todas as outras vertentes dos NFTs no terceiro trimestre, sendo responsável por aproximadamente 1 bilhão de dólares dessa parcela.

“Em comparação com os 10 bilhões de dólares que companhias como Facebook planejam investir, e os montantes que podem vir de outras companhias e investidores de venture capital, o metaverso ainda está em seus primeiros passos”, afirmou a Grayscale.

Os autores do relatório são o head de research da Grayscale, David Grider, e Matt Maximo, analista de Research. Eles definiram o metaverso como “interconectado, experimental, mundos virtuais em 3D onde pessoas de qualquer lugar possam socializar em tempo real para formar uma economia da internet consistente e controlada pelo usuário, que abrange o mundo físico e o digital”.

Texto traduzido por Mariana Maria Silva e republicado com autorização da Coindesk

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também