Future of Money

Novo projeto do Bitcoin movimenta R$ 600 milhões com taxas após estreia no halving

Runes permite criar um novo tipo de NFT diretamente no blockchain do bitcoin e atraiu investidores ao longo desta semana

Bitcoin teve novo halving no dia 19 de abril (Reprodução/Reprodução)

Bitcoin teve novo halving no dia 19 de abril (Reprodução/Reprodução)

Da Redação
Da Redação

Redação Exame

Publicado em 26 de abril de 2024 às 12h18.

Última atualização em 26 de abril de 2024 às 14h07.

O lançamento do Runes, um novo protocolo para criação de tokens no blockchain do bitcoin, resultou em mais de US$ 135 milhões (R$ 675 milhões, na cotação atual) em taxas pagas na rede. O projeto foi lançado na última sexta-feira, 19, e completou uma semana de funcionamento nesta sexta-feira.

O Runes foi lançado exatamente no dia do halving do bitcoin, um dos principais e mais aguardados eventos do mercado de criptomoedas, e se aproveitou da euforia dos investidores com a data para atrair usuários e capital. E a aposta deu certo, com uma disparada nas transações.

Apenas na última quinta-feira, 25, os tokens criados com o Runes foram responsáveis por 45% de todas as transações no blockchain, segundo dados divulgados pelo Dune Analytics. Ao todo, mais de 3 milhões de transações envolvendo o novo protocolo já foram processadas na rede.

O processo de criação e posterior negociação dos tokens criados demanda o pagamento de taxas no blockchain do bitcoin. No início de abril, antes do lançamento do protocolo, a média das taxas era de US$ 5. Já na última quinta-feira, 25, a média foi de US$ 40, uma consequência da atividade mais intensa na rede.

Por outro lado, as taxas têm flutuado significativamente desde o halving. No dia 20 de abril, logo após o evento, as taxas chegaram a um pico de US$ 170 para transações de alta prioridade. Poucas horas depois, porém, as taxas despencaram e acabaram chegando a US$ 12,37 para movimentações de alta prioridade no dia 22 de abril.

Entretanto, as taxas voltaram a subir nos dias posteriores até o patamar atual. Com isso, os mineradores de bitcoin também têm obtido valores recordes de receita com as taxas. Após o halving, a receita diária ultrapassou a casa dos US$ 100 milhões pela primeira vez.

Em 20 de abril, os mineradores de bitcoin arrecadaram um total de US$ 107,7 milhões em recompensas de mineração e taxas de transação, enquanto os membros da comunidade pagaram taxas significativas para ter suas transações registradas no bloco que marcaria a ocorrência do halving na rede.

Acompanhe tudo sobre:BitcoinCriptomoedasBlockchainNFTs

Mais de Future of Money

Stablecoins representam o maior volume de lavagem de dinheiro com criptoativos, aponta pesquisa

NFTs de Donald Trump disparam após ex-presidente sobreviver a ataque nos EUA

CEO da BlackRock reconhece erro sobre bitcoin e vê ativo como "ouro digital"

"Fator Trump" cria volatilidade, mas pode fazer bitcoin disparar, diz gestora

Mais na Exame