Future of Money
Acompanhe:

NFTs de células cancerígenas buscam arrecadar fundos para tratamento do câncer

Tokens não fungíveis avançam na publicidade com grandes marcas e projetos que usam a tecnologia para o benefício da população

Projeto usa células cancerígenas para fazer NFTs (Buy MY Cancer/Ogilvy/Divulgação)

Projeto usa células cancerígenas para fazer NFTs (Buy MY Cancer/Ogilvy/Divulgação)

M
Mariana Maria Silva

25 de janeiro de 2023, 10h02

Os tokens não fungíveis (NFTs) estão ajudando o universo publicitário a inovar cada vez mais na comunicação com o seu público e apresentar um novo produto. Em alguns casos, o produto pode trazer benefícios ainda maiores para a população, como o financiamento de tratamentos para o câncer.

Chamada de “Buy My Cancer”, ou “compre meu câncer” em tradução literal, a campanha organizada pela agência de publicidade Ogivly usa células vivas cancerígenas para criar NFTs, cuja renda é revertida para o tratamento de câncer.

Combinando arte contemporânea, medicina e a tecnologia blockchain, os NFTs foram criados a partir pelo artista SWANSKI, que justapõe células cancerígenas vivas reais com os elementos
característicos de seu trabalho.

Na primeira edição, cada uma dessas células cancerígenas representa um paciente selecionado no Instituto de Oncologia Maria Skłodowska-Curie em Gliwice, na Polônia.

“’Buy My Cancer’ é um modelo de financiamento inovador projetado para ajudar a cobrir o dispendioso tratamento de câncer. Trabalhando com artistas e pacientes em todo o mundo, fotografias microscópicas de células cancerígenas vivas reais são transformadas em belas e poderosas obras de arte, depois transformadas em coleções NFT armazenadas em um blockchain. Pode-se dizer que são os primeiros NFTs com a finalidade de salvar vidas“, afirmou Sergio Mugnaini, Chief Creative Officer da Ogilvy Brasil, em entrevista à EXAME.

(Mynt/Divulgação)

Benefícios para a publicidade

Além do projeto “Buy My Cancer”, a publicidade investe em NFTs com grandes marcas. A Ogivly Brasil desenvolveu recentemente o projeto da marca de bebidas Campari, onde artistas fizeram NFTs para a Negroni Week – um dos drinks mais consumidos do mundo.

A demanda por campanhas publicitárias que envolvam a tecnologia é crescente, segundo a agência. Com especialistas enxergando a Web3, nova fase da internet, cada vez mais próxima, muitas empresas buscam se antecipar.

“A Web3 traz consigo uma série de vantagens sobre as tecnologias tradicionais que são muito utilizadas na indústria de publicidade. Por exemplo, a Web3 dispõe de uma publicidade mais direcionada e contextual, pois permite que as empresas acessem os dados do consumidor em tempo real. Isso possibilita que as empresas adaptem seus anúncios aos seus públicos-alvo”, disse Sérgio Mugnaini.

A Web3 engloba blockchain, criptomoedas, NFTs, entre outras tecnologias para um futuro descentralizado da internet, longe dos grandes monopólios de dados por empresas como Google e Facebook.

“As vantagens das tecnologias blockchain e Web3 têm um impacto positivo tanto nas empresas quanto nos consumidores. As empresas podem fornecer transações mais seguras, reduzir custos e implantar novas campanhas rapidamente. Os consumidores se beneficiam de anúncios mais direcionados e contextuais, bem como maior conscientização dos produtos e serviços anunciados”, concluiu Mugnaini.

Aproveite todas as possibilidades do mundo crypto. A Mynt ajuda você a explorar o melhor do mercado com segurança e diversidade de criptomoedas. Clique aqui para abrir sua conta.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok