Morgan Stanley anuncia nova compra e banco soma US$ 255 milhões em bitcoin

Banco tem exposição indireta à criptomoeda, através do fundo de bitcoin da Grayscale, do qual é o segundo maior cotista, com 6,5 milhões de cotas

Documentos enviados ao órgão equivalente à CVM nos Estados Unidos - a SEC - mostram que o banco Morgan Stanley aumentou significativamente sua exposição ao bitcoin, ao adquirir cerca de 40 milhões de dólares (210 milhões de reais) em cotas do fundo de bitcoin da Grayscale, o Grayscale Bitcoin Trust (GBTC). Agora a empresa já tem mais de 255 milhões de dólares de exposição à criptomoeda.

O GBTC é um dos veículos preferidos dos investidores institucionais norte-americanos que buscam exposição ao bitcoin, já que se trata de um produto regulamentado e negociado publicamente, de uma maneira mais tradicional e segura. Os investidores não precisam guardar ou gerenciar criptoativos, atividades que ficam sob responsabilidade da gestora.

A Grayscale é o maior custodiante de criptoativos do mundo, com mais de 42 bilhões de dólares em ativos digitais sob sua gestão, sendo 30,7 bilhões em bitcoin, no GBTC, e quase 10 bilhões no Grayscale Ethereum Trust, o fundo de ether da companhia. A Grayscale tem aproximadamente 3% de todos os bitcoins em circulação.

Em documentos enviados à SEC no último dia 25, o Morgan Stanley afirma possuir grande quantidade de cotas do GBTC em múltiplos portfólios, com o Growth Portfolio sendo o que carrega o maior volume, de 2,3 milhões de cotas. O insight Fund fez a maior compra recente, de 928.051 cotas.

Cada cota do GBTC equivale a 0,000937863 bitcoin, o que significa cerca de 44 dólares, mas, devido ao premium atual das cotas, é negociada a 39 dólares - assim, o total, apenas no Insight Fund, é 36,1 milhões de dólares.

Os fundos Morgan Stanley Institutional Fund Inc, Morgan Stanley Institutional Trust, Morgan Stanley Variable Insurance Fund, entre outros, também adquiriram novas cotas do GBTC, mostram os documentos enviados à SEC. Ao todo o banco, que anunciou a primeira entrada no fundo em junho, possui quase 6,5 milhões de cotas do GBTC, o que equivale a quase 255 milhões de dólares.

O banco é o segundo maior investidor do GBTC, atrás apenas da Ark Investment Management, de Cathie Wood, que possui mais de 9 milhões de cotas do fundo. O investimento mínimo para participar do GBTC é de 50 mil dólares, com taxa de 2% e obrigatoriedade de manter as cotas por pelo menos seis meses.

Além dos fundos de bitcoin e de ether, a Grayscale também tem produtos de vários outros criptoativos, como litecoin, chainlink, basic attention token, decentraland, ethereum classic, livepeer, stellar, zcash, filecoin, bitcoin cash, horizen, além de um fundo de DeFi e outro de "large caps".

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também