Messi, CBF e NBA: como e por que o esporte adotou a tecnologia blockchain?

Descubra como o mundo dos esportes e o ecossistema dos criptoativos estão convergindo e como isso pode beneficiar torcedores e investidores
 (Future of Money/Divulgação)
(Future of Money/Divulgação)
L
Lucas JosaPublicado em 21/08/2021 às 10:30.

Por conta das regras de distanciamento social impostas pelo cenário pandêmico do covid-19, clubes e seleções de futebol, times de basquete e, até mesmo, escuderias da Fórmula 1 passaram a buscar uma nova forma de manter o engajamento de seus fãs e torcedores, e encontraram na tecnologia blockchain e nos criptoativos uma forma de manter esta conexão ativa, oferecendo novas possibilidades de interação capazes de superar qualquer distância.

Mas como o ambiente esportivo se conecta ao mercado de criptoativos? E o que Lionel Messi tem a ver com tudo isso?

Nesta edição do podcast do Future of Money, Nicholas Sacchi, Lucas Yamamoto, Lucas Josa e Gabriel Rubinsteinn se juntam para explicar o que são os tokens de torcedor, como eles estão beneficiando organizações esportivas, torcedores e, e alguns casos, trazendo lucros para os investidores nesta classe de ativos.

Inscreva-se em nosso canal no Youtube e ative as notificações para não perder nenhuma novidade! Caso preferir, ouça o nosso podcast no Spotify ou em sua plataforma de streaming favorita!

Siga o Future of Money nas redes: Instagram | Twitter | YouTube