Future of Money

Mark Cuban cita maior erro no mercado cripto e revela prejuízo milionário

Apresentador do Shark Tank explica como falta de pesquisa pode gerar erros e prejuízos e usa história pessoal para exemplificar situação

Mark Cuban, do Shark Tank (Facebook/Shark Tank/Divulgação)

Mark Cuban, do Shark Tank (Facebook/Shark Tank/Divulgação)

Bilionário e apresentador do The Shark Tank, Mark Cuban revelou recentemente o seu maior erro ao investir no mundo das criptomoedas, que gerou um prejuízo de quase R$ 1,1 milhão.

Grande investidor e entusiastas dos criptoativos, Cuban explicou, em entrevista ao The New York Times, como a falta de pesquisa na escolha de um investimento pode ter impactos negativos em um portfólio, usando como exemplo uma história pessoal: o seu prejuízo com o TITAN, o token por trás da aplicação de DeFi chamada TitanSwap, uma corretora descentralizada de criptoativos

De acordo com ele, a rentabilidade oferecida pela aplicação para que pessoas atuassem como provedores de liquidez na plataforma fez com que a ganância atrapalhasse a sua análise sobre o projeto, que fracassou e gerou um prejuízo de US$ 200 mil (R$ 1,1 milhão).

“Ganhei dinheiro como provedor de liquidez e perdi dinheiro como especulador... Eu deveria ter estudado mais sobre o projeto”, disse Cuban.

Segundo o investidor, as altas rentabilidades oferecidas por protocolos de DeFi em seus tokens nativos podem ser uma grande armadilha, principalmente por esconderem as métricas que realmente deveriam ser analisadas durante o processo de decisão de investimento.

“O mais importante sobre alocações no setor de DeFi como essas, é que tudo é sobre receita e matemática. Eu estava com preguiça de fazer as contas para determinar quais eram as principais métricas a serem analisadas”, completou.

No início deste mês, o bilionário revelou a Jon Stewart, ex-apresentador do Daily Show, que não está investindo mais em negócios tradicionais, como os apresentados durante o Shark Tank. De acordo com Mark, aproximadamente 80% de seu patrimônio está investido em criptomoedas, que podem oferecer um grande retorno, já que para o bilionário, o setor ainda está em desenvolvimento.

Além de investir diretamente em criptoativos, Cuban também tem demonstrado um grande interesse pelas empresas do setor, investindo parte de seu patrimônio em grandes plataformas e soluções, como OpenSea, SuperRare e Polygon, entre várias outras.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok

Acompanhe tudo sobre:BitcoinBlockchainCriptoativosCriptomoedas

Mais de Future of Money

Stablecoins representam o maior volume de lavagem de dinheiro com criptoativos, aponta pesquisa

NFTs de Donald Trump disparam após ex-presidente sobreviver a ataque nos EUA

CEO da BlackRock reconhece erro sobre bitcoin e vê ativo como "ouro digital"

"Fator Trump" cria volatilidade, mas pode fazer bitcoin disparar, diz gestora

Mais na Exame