Future of Money
Acompanhe:

Maior banco da Rússia avança em criação de blockchain e integra Metamask

Sber iniciou nos últimos anos uma migração para a área de criptoativos e intensificou integração ao blockchain Ethereum

Sber quer unir desenvolvedores, corporações e instituições financeiras para explorar usos da tecnologia blockchain (Getty/Getty Images)

Sber quer unir desenvolvedores, corporações e instituições financeiras para explorar usos da tecnologia blockchain (Getty/Getty Images)

C
Cointelegraph Brasil

Publicado em 2 de dezembro de 2022, 11h33.

Última atualização em 2 de dezembro de 2022, 12h00.

O maior banco da Rússia, o Sber — anteriormente conhecido como Sberbank — continua desenvolvendo sua plataforma blockchain própria, integrando-a agora ao blockchain Ethereum, um dos principais do mercado.

O Sber anunciou oficialmente novas oportunidades para sua plataforma blockchain, incluindo compatibilidade com contratos inteligentes e aplicativos na rede Ethereum. Isso permitirá que os desenvolvedores movam contratos inteligentes e projetos inteiros entre o blockchain do banco e redes públicas.

(Mynt/Divulgação)

As últimas adições pelo Sber também trazem uma integração com a carteira de criptomoedas MetaMask, que é usada para interagir com a Ethereum. A integração permite que os usuários façam operações com tokens e contratos inteligentes colocados na rede do Sber, segundo o anúncio.

“O Sber Blockchain Lab trabalha em estreita colaboração com desenvolvedores externos e empresas parceiras, e estou feliz que nossa comunidade será capaz de executar aplicativos DeFi na infraestrutura do Sber”, disse Alexander Nam, chefe do laboratório de blockchain do banco.

Ele observou que os recursos recém-integrados ajudarão o Sber a unir desenvolvedores, corporações e instituições financeiras para explorar aplicações práticas de negócios de blockchain, Web3 e finanças descentralizadas (DeFi, na sigla em inglês).

O Sberbank tem desenvolvido ativamente produtos blockchain nos últimos anos, apresentando um pedido ao Banco da Rússia para lançar uma plataforma própria para sua stablecoin, a Sbercoin, no início de 2021.

Depois de receber a aprovação do banco central em 2022, o Sber anunciou seu primeiro acordo de moeda digital em junho. O acionista majoritário do Sber é o governo da Rússia, com mais de 50% das ações.

O anúncio do Sber veio logo depois que o presidente russo, Vladimir Putin, sugeriu a criação de uma rede de pagamentos global baseada em blockchain. Ele criticou o monopólio nos sistemas financeiros de pagamento, expressando confiança de que a tecnologia ligada às moedas digitais impulsionará a independência dos bancos.

Ao mesmo tempo, o governo de Putin não permite que seus cidadãos usem criptomoedas para pagamentos, colocando uma proibição geral de transações com bitcoin no início de 2020. No final de novembro, os legisladores russos discutiram possíveis propostas para que o governo lançasse uma corretora nacional de criptoativos.

Este esforço é supostamente apoiado pelo Ministério das Finanças e pelo Banco da Rússia, que são conhecidos por terem muitas divergências quando se trata de regulamentar o mercado cripto local.

A melhor experiência e atendimento em português. Ninguém merece consultar o tradutor online enquanto tem problemas com o suporte, por isso, a Mynt tem atendimento humanizado 24 horas e em português. Abra sua conta e tenha uma experiência única ao investir em crypto.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok