Kim Kardashian pagará mais de R$ 6 milhões em multa após CVM dos EUA apontar promoção de criptoativo

Órgão regulador afirma que a influenciadora deveria ter informado publicamente sobre pagamento por empresa responsável pelo ativo
Kim Kardashian possui mais de 330 milhões de seguidores no Instagram (Mario Anzuoni/Reuters)
Kim Kardashian possui mais de 330 milhões de seguidores no Instagram (Mario Anzuoni/Reuters)
D
Da RedaçãoPublicado em 03/10/2022 às 10:40.

A influenciadora digital e empresária Kim Kardashian fechou um acordo com a Comissão de Valores Mobiliários (SEC) dos Estados Unidos e pagará uma multa de US$ 1,26 milhão (cerca de R$ 6,6 milhões na cotação atual) após ser acusada de promover ilegalmente um criptoativo.

Em um comunicado divulgado nesta segunda-feira, 3, o órgão regulador informou que Kardashian exaltou a segurança de um criptoativo vendido pela EthereumMax sem informar publicamente que ela recebeu um pagamento para isso.

(Mynt/Divulgação)

A SEC informou que a influenciadora, que possui mais de 330 milhões de seguidores no Instagram, recebeu US$ 250 mil (cerca de R$ 1,3 milhão na cotação atual) para realizar uma publicação no Instagram sobre a criptoativo EMAX.

A publicação de Kardashian continha um link para o site da EthereumMax, com informações para investidores sobre como realizar a compra do ativo.

O presidente da SEC, Gary Gensler, afirmou que o caso "é um lembrete de que, quando celebridades ou influenciadores endossam oportunidades de investimento, incluindo criptoativos, isso não significa que esses produtos de investimento sejam adequados para todos os investidores".

"Incentivamos os investidores a considerar os riscos potenciais de um investimento e oportunidades à luz de seus próprios objetivos financeiros", destacou Gensler.

Ao falar sobre o assunto em um vídeo publicado no Twitter, Gensler recomendou que, antes de realizar um investimento, é preciso avaliar os potenciais riscos e benefícios, assim como as finanças, organização e perspectivas de negócios da empresa que oferece o ativo.

"E quando o assunto são criptoativos, lembre-se que muitos deles são ativos altamente especulativos", disse o presidente da SEC.

Já o diretor Gurbir S. Grewal observou que "as leis federais de valores mobiliários são claras de que qualquer celebridade ou outro indivíduo que promova um criptoativo deve divulgar a natureza, a fonte e o valor da compensação que recebeu em troca da promoção".

Além do acordo para o pagamento de multa, Kim Kardashian concordou em não promover mais a segurança de nenhum criptoativo pelos próximos três anos.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok