JPMorgan: Ethereum está perdendo dominância no mercado de NFTs para Solana

Analistas do banco norte-americano ressaltam que a participação da rede Solana neste mercado está aumentando desde agosto de 2021
A Solana oferece uma rede mais veloz, escalável e com taxas mais baratas (Getty Images/NurPhoto)
A Solana oferece uma rede mais veloz, escalável e com taxas mais baratas (Getty Images/NurPhoto)
Por CoindeskPublicado em 19/01/2022 10:45 | Última atualização em 19/01/2022 10:45Tempo de Leitura: 2 min de leitura

De acordo com analistas do JPMorgan, um dos maiores bancos de investimento dos EUA, a rede Ethereum está perdendo dominância no setor de tokens não-fungíveis (NFTs), devido ao congestionamento de seu blockchain e as altas taxas para realizar transações.

A participação da Ethereum no mercado de NFTs atingiu 80%, em uma queda de 15% comparada a dominância da rede no setor no início de 2021, ressaltaram os analistas liderados por Nikolaos Panigirtzoglou na nota publicada na última semana.

Além disso, segundo os analistas do banco norte-americano, desde agosto de 2021, momento em que o setor de NFTs iniciou uma grande expansão, a rede Solana está capturando a maior parte do mercado que antes era da Ethereum. Os principais motivos seriam por ela oferecer uma rede mais veloz, escalável e com taxas mais baratas que a da rede criada por Vitalik Buterin.

Como os NFTs compõem o “setor de crescimento mais rápido no ecossistema das criptomoedas”, a participação da Ethereum nesse mercado provavelmente será mais importante do que a sua participação dentro do setor de finanças descentralizadas (DeFi), ressaltou o JPMorgan. No início deste mês, o banco também alertou para a queda na dominância da Ethereum no setor de DeFi, principalmente por conta dos atrasos em relação a implementação de uma nova solução de escalabilidade, que pode chegar tarde demais.

Ainda em sua nota sobre a questão, o JPMorgan também adverte que, uma continuidade na queda da dominância da Ethereum no setor de NFTs em 2022, pode ser prejudicial para a valorização de seu token nativo, o ether, ao longo do ano.

Texto traduzido e republicado com autorização da Coindesk

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok