Future of Money

Grandes investidores compram bitcoin “com desconto” e preço retoma US$ 70 mil; entenda

Queda da principal criptomoeda após dados “desanimadores” sobre inflação nos EUA durou pouco; bitcoin e as principais criptomoedas voltam a subir

. (Reprodução/Reprodução)

. (Reprodução/Reprodução)

Mariana Maria Silva
Mariana Maria Silva

Repórter do Future of Money

Publicado em 11 de abril de 2024 às 11h46.

Tudo sobreBitcoin
Saiba mais

Nesta quinta-feira, 11, o bitcoin e as principais criptomoedas voltaram a subir, após grandes investidores conhecidos como “baleias” comprarem a criptomoeda e os saques no GBTC, maior ETF de bitcoin à vista, continuarem diminuindo.

No momento, o bitcoin é cotado a US$ 69.966, com alta de 2,1% de acordo com dados do CoinMarketCap. A maior criptomoeda do mundo em valor de mercado chegou a custar US$ 71.256 na noite da última quarta-feira, 10, e ainda acumula alta de mais de 65,5% desde o início do ano.

  • O JEITO FÁCIL E SEGURO DE INVESTIR EM CRYPTO. Na Mynt você negocia em poucos cliques e com a segurança de uma empresa BTG Pactual. Compre as maiores cryptos do mundo em minutos direto pelo app. Clique aqui para abrir sua conta gratuita.

“Os dados de livros de ordem apontavam que havia um apanhado considerável de baleias e outros investidores bem posicionados logo abaixo, na região dos US$ 67 mil, para comprar bitcoin no chamado ‘desconto’. Essa pressão reverteu o preço e jogou a criptomoeda de volta para perto dos US$ 70 mil”, explicou Beto Fernandes, analista da Foxbit.

“Este movimento praticamente apagou o sentimento possivelmente negativo em torno de mais um dia negativo para os ETFs de bitcoin à vista, que, inclusive, estão para receber sinal verde para operar em Hong Kong. Caso isso se concretize, este será um marco importante para o mercado de criptomoedas, depois do banimento das moedas digitais pela China, em 2021”, acrescentou o especialista.

Além disso, a diminuição nos saques de GBTC, que acometem o setor de ETFs de bitcoin à vista desde o início do ano e ajudou a derrubar o preço do bitcoin nos últimos dias, está diminuindo.

Na última quarta-feira, 10, a saída diária foi de US$ 17,5 milhões, a menor registrada até o momento. Nos dias anteriores, a média foi de US$ 450 milhões.

Nick Ruck, COO da ContentFi Labs, disse ao The Block que “a diminuição das saídas de GBTC é um sinal de alta para as criptomoedas devido à menor pressão de venda contínua sobre o BTC”.

Criptomoedas hoje

Além do bitcoin, o ether também sobe 0,7% nas últimas 24 horas, cotado a US$ 3.507 no momento, de acordo com dados do CoinMarketCap.

Entre as 20 maiores criptomoedas por valor de mercado, se destacam por suas altas a Toncoin e Solana, que subiram 6,1% e 2,2%, respectivamente, nas últimas 24 horas.

O JEITO FÁCIL E SEGURO DE INVESTIR EM CRYPTO. Na Mynt você negocia em poucos cliques e com a segurança de uma empresa BTG Pactual. Compre as maiores cryptos do mundo em minutos direto pelo app. Clique aqui para abrir sua conta gratuita.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube Telegram | Tik Tok  

Leia mais

Acompanhe tudo sobre:BitcoinCriptomoedasCriptoativosEthereum

Mais de Future of Money

União Europeia vai apoiar projeto que usa blockchain para criar soluções de sustentabilidade

ETFs de Ethereum podem atrair US$ 10 bilhões e levar cripto à máxima histórica, diz analista

Show com Lauryn Hill e Mano Brown no Allianz Parque lança NFTs comemorativos

Governo da Alemanha conclui vendas de bitcoin e soma R$ 15 bilhões arrecadados

Mais na Exame