Future of Money

Governo dos EUA diz que US$ 1 bilhão em criptomoedas foram roubados em golpes nas redes sociais

Um relatório da Comissão Federal de Comércio dos Estados Unidos aponta que a maioria dos golpes com criptomoedas ocorreram em redes sociais como Facebook, Instagram e Whatsapp

Instagram, Facebook e Whatsapp lideram em casos de golpes com criptomoedas (AFP/AFP)

Instagram, Facebook e Whatsapp lideram em casos de golpes com criptomoedas (AFP/AFP)

As criptomoedas vieram para inovar na forma como utilizamos o dinheiro e realizamos investimentos na era digital. No entanto, também chamam a atenção de criminosos. Ainda que por conta da estrutura da tecnologia blockchain seja bastante complicado roubar moedas digitais, golpistas dos mais diversos tipos tentam te convencer a transferí-las por “livre e espontânea vontade” no que já virou uma verdadeira epidemia de fraudes.

Um estudo da Comissão Federal de Comércio dos Estados Unidos (FTC) classificou as redes sociais e as criptomoedas como uma “combinação explosiva para fraudes”, já que quase metade de todos os golpes envolvendo moedas digitais foram originados em plataformas como Facebook e Instagram no último ano.

De acordo com a instituição do governo norte-americano, aproximadamente US$ 1 bilhão foram roubados por golpistas ao longo de 2021, cinco vezes mais que 2020. As vítimas somam 46.000 pessoas.

Entre os casos, 32% aconteceram no Instagram, 26% no Facebook, 9% no Whatsapp e 7% no Telegram. De todas as redes sociais, a única que não está sob a gestão de Mark Zuckerberg é o Telegram, que possui a menor parcela de casos. Curiosamente, o Twitter, a plataforma de rede social amplamente adotada pela comunidade de criptomoedas, não foi mencionada.

Com base em relatórios de fraude para a Consumer Sentinel Network da FTC, o tipo mais comum de golpe foi relacionado a investimentos, responsável por US$ 575 milhões do valor total de US$ 1 bilhão. Nestes casos, pessoas te oferecem uma “oportunidade única” de investimento na internet e se propõem a te “ajudar” na gestão do dinheiro. No entanto, assim que as moedas são transferidas, o criminoso some.

“Esses golpes geralmente prometem falsamente aos potenciais investidores que eles podem obter grandes retornos investindo em criptomoedas, mas as pessoas relatam perder todo o dinheiro que ‘investem’”, diz um trecho do relatório.

(Mynt/Divulgação)

Os golpes amorosos, quando uma pessoa na internet inicia um relacionamento à distância com a intenção de aplicar golpes, ficaram em segundo lugar, levando US$ 185 milhões das contas de investidores.

A modalidade, famosa por não levar apenas o dinheiro, mas mexer com os sentimentos das vítimas, vem ganhando destaque no último ano. Quem sofre com este golpe perde, em média, US$ 10 mil, de acordo com dados apurados pela FTC.

Golpes de representação de empresas e governos ficaram em terceiro lugar com um total de US$ 133 milhões, nos quais os golpistas têm como alvo os consumidores, alegando que seu dinheiro está em risco devido a fraude ou investigação do governo.

“Esses golpes podem começar com um texto sobre uma compra supostamente não autorizada da Amazon ou um pop-up online alarmante feito para parecer um alerta de segurança da Microsoft. A partir daí, as pessoas são informadas de que a fraude é extensa e seu dinheiro está em risco”, diz a FTC.

O relatório também revelou que as pessoas com idade entre 20 e 49 anos são as mais propensas a se tornarem vítimas deste tipo de golpe. A faixa dos 30 anos em especial, é a mais atingida pelo golpe, representando 35% dos casos.

No entanto, o valor perdido também pode variar de acordo com a idade. Enquanto os mais novos, de 18 a 19 anos, perdem em média, US$ 1.000, as vítimas com mais de 70 podem perder até US$ 11 mil.

Dicas para não cair no golpe

Por fim, o relatório da FTC detalha algumas formas de evitar cair neste tipo de golpe:
• Apenas golpistas exigem pagamento em criptomoeda: Nenhum negócio legítimo vai exigir que você envie criptomoedas antecipadamente. Isso é sempre uma farsa.
• Apenas golpistas garantem lucros ou grandes retornos: Não confie em pessoas que prometem que você pode ganhar dinheiro de forma rápida e fácil no mercado de criptomoedas.
• Nunca misture namoro online e conselhos de investimento: Se você conhece alguém em um site ou aplicativo de namoro e eles querem mostrar como investir em criptomoedas ou pedir para você enviar criptomoedas, isso é um golpe.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok

Acompanhe tudo sobre:CriptoativosCriptomoedas

Mais de Future of Money

Investidores do bitcoin ainda não precificaram possível vitória de Trump, diz gestora

Bitcoin bate máxima histórica de preço em relação ao real, mesmo sem recorde em dólar

Bolsa de Chicago divulga data de estreia de ETFs de Ethereum nos EUA

Criptomoeda meme de Kamala Harris dispara mais de 100% após desistência de Joe Biden

Mais na Exame