Future of Money

Goldman Sachs vai investir em empresas cripto 'baratas' após falência da FTX

Banco pretende usar "dezenas de milhares de dólares" para comprar e investir em empresas afetadas pela queda da exchange

Até o momento, Goldman Sachs investiu em 11 empresas na área de ativos digitais (Ramin Talaie/Corbis/Getty Images)

Até o momento, Goldman Sachs investiu em 11 empresas na área de ativos digitais (Ramin Talaie/Corbis/Getty Images)

DR

Da Redação

Publicado em 6 de dezembro de 2022 às 10h44.

O banco de investimentos Goldman Sachs planeja expandir seus investimentos em empresas do setor de criptoativos em busca de barganhas após a quebra da FTX, que derrubou o valor de mercado de muitas companhias. A informação foi revelada pela Reuters nesta terça-feira, 6.

De acordo com a Reuters, o banco pretende usar "dezenas de milhares de dólares" para comprar e investir em empresas que foram afetadas pela falência da segunda maior corretora de criptoativos do mundo.

(Mynt)

O diretor de ativos digitais do Goldman Sachs, Mathew McDermott, afirmou que a queda da FTX aumentou a necessidade de ter agentes mais confiáveis e regulados no setor de criptoativos, e os grandes bancos veem oportunidades de investimento nesse cenário.

Segundo ele, o banco está atualmente realizando diligências em várias empresas do segmento para avaliar o potencial de investimento, mas McDermott não deu mais detalhes sobre as operações.

Anteriormente, o diretor do Goldman Sachs já havia dito que a crise com a FTX havia gerado "algumas oportunidades bem interessantes, com preços muito mais razoáveis".

"[A FTX] Definitivamente atrapalhou o mercado em termos de sentimento, não há absolutamente nenhuma dúvida disso. A FTX era uma garota-propaganda em muitas partes do ecossistema. Mas, para reiterar, a tecnologia subjacente continua funcionando", ressaltou McDermott.

O CEO do Goldman Sachs, David Solomon, disse em uma entrevista em 10 de novembro que via as criptomoedas como "altamente especulativas" e que enxergava mais potencial na tecnologia por trás da infraestruturas delas, o blockchain.

Até o momento, o banco investiu em 11 empresas na área de ativos digitais em segmentos como compliance, dados sobre criptomoedas e gerenciamento de blockchains.

Sabia que você pode investir em Bitcoin, ether, Polkadot e muitas outras moedas direto no app da Mynt? Comece com R$ 100 e com a segurança de uma empresa BTG Pactual. Clique aqui para abrir sua conta gratuitamente.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok  

Acompanhe tudo sobre:BlockchainCriptoativosCriptomoedasGoldman Sachs

Mais de Future of Money

BCE realiza primeiro teste de tokenização de títulos privados com banco

Criptomoedas hoje: apetite ao risco aumenta e um ativo se destaca em meio a recuo generalizado

Pix não teria "ganho efetivo" ao adotar tecnologia do Drex, diz executivo

Embedded Finance: conheça a nova tendência de serviços financeiros em empresas

Mais na Exame