Melhor da semana: preço do bitcoin, fan tokens, Visa e Bud com NFTs e mais

Confira as notícias mais relevantes da semana em um único lugar, da compra de NFTs por Budweiser e Visa às análises técnicas e previsões sobre preço do bitcoin
Destaques da semana têm compra de criptoativos por Visa e Budweiser, volatilidade do bitcoin, alta do ADA e muito mais (imaginima/Getty Images)
Destaques da semana têm compra de criptoativos por Visa e Budweiser, volatilidade do bitcoin, alta do ADA e muito mais (imaginima/Getty Images)
Por Gabriel RubinsteinnPublicado em 27/08/2021 17:48 | Última atualização em 27/08/2021 18:39Tempo de Leitura: 4 min de leitura

A semana foi movimentada no universo de criptoativos e blockchain, com notícias de grande impacto no mercado seja de forma direta ou indireta. A volta do bitcoin à faixa de 50.000 dólares seguido de bastante volatilidade, notícias ligadas à adoção dos criptoativos e da tecnologia blockchain por grandes empresas, previsões de especialistas...

Muita coisa aconteceu nos últimos dias, e, se você perdeu algo, o Future of Money separou os principais destaques da semana para você acompanhar as notícias mais relevantes em um só lugar e garantir que esteja atualizado com as últimas notícias relacionadas ao futuro do dinheiro. É só conferir abaixo e clicar nos links de cada notícia para ver todos os detalhes sobre essas histórias.

Na segunda-feira, 23, o bitcoin voltou a ser negociado acima de US$ 50.000 após mais de três meses, devido à uma série de fatores, incluindo notícias positivas sobre o setor como a liberação de serviços com criptoativos para cliente do PayPal no Reino Unido.

No mesmo dia, a Visa anunciou a compra do seu primeiro NFT um desenho da série CryptoPunks (imagem abaixo) por mais de 805.000 reais, pagos com ether, a criptomoeda da rede Ethereum. A companhia demonstrou imenso otimismo com relação à tecnologia, comparando-a com o início da internet.

cryptopunks

Ainda sobre NFTs, a Budweiser entrou na onda, comprando uma obra digital do popular artista Tom Sachs, que já trabalhou com a Nike. A cervejaria também comprou o endereço Beer.eth para sua carteira cripto, deixando claro seu interesse pelo setor.

Quem também deu o que falar em relação ao mercado de NFTs nesta semana foi o Facebook, que anunciou não apenas que sua carteira de criptoativos Novi está pronta para ser lançada no mercado, como avisou também que está considerando habilitá-la para transações de tokens não fungíveis.

No podcast do Future of Money, o assunto também foram os NFTs, mas de uma outra "modalidade": dos jogos em blockchain que utilizam a tecnologia. Nesta semana, a discussão foi sobre o líder deste setor, o game Axie Infinity. Será que o jogo tem futuro?

    Os fan tokens também renderam assunto na semana. O Future of Money lançou um vídeo explicando do que se trata esse tipo de ativo digital, mas a notícia mais importante foi a confirmação da data de lançamento e do preço do token do Corinthians. O CEO da plataforma Socios.com, responsável pela emissão, falou em entrevista exclusiva à EXAME.

    Na indústria de criptoativos, a Binance, maior corretora cripto do mundo por valor de mercado, anunciou a interrupção da oferta de derivativos para clientes da empresa baseados no Brasil. Segundo a companhia, a decisão foi tomada para atender requisitos dos reguladores nacionais.

    Já uma pesquisa da Deloitte mostrou que a maioria dos executivos acredita que as criptomoedas poderão substituir o dinheiro em um futuro não tão distante. Outra pesquisa, por outro lado, mostrou que, apesar da expansão dos últimos meses, o setor de DeFi ainda está longe de uma adoção massiva o que é positivo para o setor, pois indica enorme potencial de crescimento.

    No início da semana, Robert Kiyosaki, autor do best-seller Pai Rico, Pai Pobre, voltou a falar de bitcoin, colocando a criptomoeda na lista dos seus investimentos preferidos. Quem também falou sobre o setor foi Bill Gurley, já apontado como o maior especialista em tecnologia de Wall Street, e que está por trás de investimentos em algumas das maiores empresas do mundo, que revelou que investe em criptomoedas.

    Em relação ao preço do bitcoin, a criptomoeda não sustentou os 50.000 dólares por muito tempo, ligando o sinal de alerta em alguns especialistas e testando suportes abaixo dos 48.000 dólares nos dias seguintes. Nesta sexta-feira, 27, porém, a maior criptomoeda do mundo voltou a subir, junto com outros criptoativos famosos que viram o seus preços dispararem entre elas a cardano, impulsionada por uma atualização a caminho, que a EXAME explicou em detalhes em um texto completo sobre o assunto.

    A semana já está chegando ao fim, mas as notícias não param: na noite desta sexta, ainda tem episódio novo do podcast do Future of Money no seu player de podcasts preferido ou na home do site!