FTX anuncia parceria com a AZA Finance para expandir a Web3 na África

Em continuidade ao seu movimento de expansão mundial, a corretora de criptomoedas de Sam Bankman-fried fecha nova parceria na África
Sam Bankman-fried é CEO da FTX e bilionário aos 29 anos (Bloomberg/Getty Images)
Sam Bankman-fried é CEO da FTX e bilionário aos 29 anos (Bloomberg/Getty Images)
M
Mariana Maria SilvaPublicado em 18/03/2022 às 18:15.

Uma das maiores corretoras de criptomoedas do mundo, a FTX está expandindo seus negócios por todo o mundo. Depois de anunciar seu novo braço na Europa, agora a empresa liderada por Sam Bankman-Fried fechou parceria com a AZA Finance, uma fintech de pagamentos e câmbio da África.

Segundo um comunicado de imprensa, juntos, a FTX e a AZA Finance vão liderar os esforços para conectar a economia da Web3 e o “crescimento frenético” do continente africano, com a intenção de expandir a adoção da tecnologia e das criptomoedas.

Fundada no Quênia, a AZA Finance é a primeira corretora de moedas digitais da África, e foi a primeira do segmento a ser liderada por uma mulher. Elizabeth Rossiello, CEO e fundadora da companhia, se demonstrou bastante entusiasmada com a parceria. “À medida que construímos a maior plataforma da África para negociar moedas africanas, uma coisa ficou clara - que este continente é o futuro das economias digitais globais. Depois de servir essas empresas em expansão por anos, sabemos que a próxima geração de usuários, criadores e construtores da economia Web3 é, sem dúvida, africana. E como uma das primeiras fintechs da África, operando há mais de 8 anos com uma equipe de mais de 200 pessoas de Dakar a Lagos e Kampala, temos o conhecimento mais profundo sobre como construir uma plataforma verdadeiramente continental. Estamos ansiosos para apoiar a missão da FTX de trazer a Web3 verdadeiramente para todo o mundo”, afirmou Rossiello.

Com a parceria, ambas as empresas trabalharão para expandir a Web3 na África em cinco principais pilares:

  • Conectar os mercados africanos à economia global da Web3 construindo infraestruturas vitais;
  • Desenvolver caminhos para que os usuários africanos participem e aprendam sobre a economia da Web3, incluindo recursos educacionais e oportunidades de networking
  • Tornar mais fácil do que nunca depositar e pagar em moedas africanas na FTX.com, incluindo dinheiro eletrônico e integrações de contas bancárias locais;
  • Lançar negociação de pares da moeda digital e africana;
  • Integração de NFTs africanos e artistas para o marketplace FTX NFT.

Na África, a população se demonstra bastante interessada em soluções financeiras inovadoras. Na Nigéria, o eNaira, moeda digital do banco central do país, chegou a atingir 500 mil usuários em apenas três semanas. Com isso, a AZA Finance se expandiu para 10 países do continente, executando mais de R$ 1,3 trilhão em transações de 300 pares de moedas, e se tornou o maior fornecedor não-bancário de casas de câmbio na região.

(Mynt/Divulgação)

Avaliada US$ 32 bilhões, a FTX dá mais um passo em sua expansão global, enquanto promove a democratização do acesso à nova era da internet e às criptomoedas. “Estamos entusiasmados com a parceria com a AZA Finance para expandir ainda mais nossa presença no continente. Escolhemos fazer essa parceria com a Elizabeth e sua equipe por causa do trabalho incrível que eles fizeram em toda a África”, disse Sam Bankman-Fried.

Para a FTX, trabalhar de acordo com os órgãos locais e apoiar seus artistas é um fator muito importante. “Esperamos trabalhar em estreita colaboração com eles e com os órgãos competentes locais para levar todos os nossos produtos e serviços ao mercado africano de maneira regulada. Além disso, esperamos fazer nossa parte localmente, apoiando os esforços de artistas e criadores da comunidade”, acrescentou o CEO da corretora cripto.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok