Fan tokens do Corinthians esgotam em 2 horas e rendem R$ 8,8 milhões

Corinthians ficará com metade do valor arrecadado e já tem definida a primeira ação com os donos dos criptoativos: escolher o novo integrante do hall da fama do clube

Um dia após anunciar um acordo de patrocínio com a corretora de criptoativos Mercado Bitcoin, o Corinthians promoveu nesta quinta-feira, 2, a oferta inicial de seus fan tokens, chamados SCCP. A oferta dos criptoativos se esgotou em cerca de 2 horas.

Ao todo, a plataforma de fan tokens Socios.com e o Corinthians colocaram 850.000 tokens em circulação, ao preço de 2 dólares cada um – que deveriam ser adquiridos com a criptomoeda nativa da plataforma, chamada chiliz (CHZ), e que atualmente equivale a 0,38 dólar.

Isso significa que a venda gerou receita de 1,7 milhão de dólares, ou cerca de 8,8 milhões de reais. O Clube e a plataforma não divulgam detalhes do acordo, mas fontes afirmam que a receita é dividida igualmente entre as partes – ou seja, o Corinthians recebe 4,4 milhões de reais.

De acordo com a Socios.com, esta foi a segunda oferta inicial de fan tokens – que a plataforma chama de FTO – mais bem-sucedida da história da plataforma e um recorde no Brasil, que também teve o FTO dos tokens GALO, do Atlético Mineiro, no mês passado. Ainda segundo a empresa, os tokens SCCP foram comprados por torcedores de 150 países e mais de 50% deles de fora do Brasil.

A plataforma também informou que, após a oferta, chegou à marca e 1,5 milhão de usuários registrados, e que no próximo dia 9 de setembro, os tokens serão listados para negociação em outras plataformas, permitindo que seus proprietários comprem ou vendam os mesmos no mercado secundário. A nova patrocinadora do Timão, a exchange Mercado Bitcoin, tem exclusividade para listagem dos ativos emitidos pela Socios.com no Brasil.

Fan tokens são uma espécie de criptoativo que, além de poderem ser usados como forma de investimento, garantem a seus proprietários a participação em atividades de engajamento com o clube ou marca que ele representa. A Socios.com é a principal plataforma do gênero no mundo, mas não é a única – a CBF, por exemplo, lançou fan tokens da seleção brasileira na Bitci, uma plataforma baseada na Turquia. Os fan tokens não são apenas relacionados ao futebol. Atualmente, já existem criptoativos do tipo de times da NBA, equipes de Fórmula 1, eventos de MMA, entre outros.

Entre as possibilidades de uso para os fan tokens estão a compra de merchandising oficial do clube, experiências como visitas e eventos especiais e votações. No caso do Corinthians, por exemplo, a primeira ação disponibilizada para os donos de tokens SCCP é escolher o próximo ídolo que terá seu nome colocado no "hall da fama" do clube – os candidatos são Ronaldo "Fenômeno", Basílio e Gilmar dos Santos Neves.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também