Falência de corretora faz criptomoeda despencar e leva usuários ao desespero: 'Pensando em suicídio'

Plataforma de serviços financeiros com criptomoedas que tinha mais de 100 mil usuários e US$ 20 bilhões sob gestão pede falência e causa prejuízo e desespero entre investidores
Quebra da plataforma cripto Celsius Network tem provocado prejuízo e desespero entre investidores (krisanapong detraphiphat/Getty Images)
Quebra da plataforma cripto Celsius Network tem provocado prejuízo e desespero entre investidores (krisanapong detraphiphat/Getty Images)
G
Gabriel Rubinsteinn

Publicado em 14/07/2022 às 11:28.

Última atualização em 14/07/2022 às 14:40.

A crise da Celsius Network, plataforma de empréstimos e outros serviços financeiros com criptomoedas, tem causado problemas no mercado de criptoativos desde que travou saques dos seus mais de 100 mil usuários há algumas semanas. Agora, entretanto, a situação ficou ainda mais grave, com o pedido de falência anunciado na noite da quarta-feira, 13.

Primeiro, a crise da Celsius provocou aumento do pessimismo no mercado cripto, já influenciado negativamente pelo contexto macroeconômico global desde o início do ano e pelo colapso do procolo Terra em maio. Com o bloqueio dos saques e as suspeitas de insolvência, a plataforma, que chegou a ter US$ 20 bilhões sob sua gestão, empurrou o mercado ainda mais para baixo.

Agora, com o pedido de falência, a situação dos investidores e usuários da plataforma fica ainda mais delicada, e um novo impacto negativo no mercado não pode ser descartado.

(Mynt/Divulgação)

Preço de criptomoeda despenca

A criptomoeda CEL, usada pela Celsius Network para oferecer vantagens aos seus usuários, chegou a cair quase 60% nesta quinta-feira, 14, depois que a empresa entrou com pedido de falência nos Estados Unidos.

Desde a sua máxima, em junho de 2021, o ativo já perdeu quase 93% do valor. Apenas em 2022, a queda acumulada chega a 85%.

Na terça-feira, antes da divulgação do pedido de falência, a criptomoeda era negociada a cerca de US$ 0,95. Após a notícia, chegou a despencar para US$ 0,45. Agora, o ativo busca recuperação e troca de mãos a US$ 0,65, com queda de 12% nas últimas 24 horas. Os dados são do CoinMarketCap.

A possibilidade de que a criptomoeda ainda tenha valor se deve ao fato de que o pedido de falência não significa que a empresa deixará de existir, mas que busca suporte legal para lidar com as dívidas.

No anúncio da empresa sobre o uso do dispositivo, a Celsius afirma ter US$ 167 milhões em caixa e que planeja manter suas operações e oferta de produtos e serviços.

Até que isso aconteça, entretanto, investidores do ativo digital nativo da plataforma amargam prejuízo gigantesco.

Usuários da plataforma sem acesso ao dinheiro

Além dos investidores da criptomoeda CEL, a crise da Celsius também afeta os usuários da plataforma, sem dúvida os principais atingidos pela situação atual.

Com saques presos na plataforma de serviços financeiros, o que os impede de acessar o próprio dinheiro, somado à incerteza sobre se isso voltará a acontecer no futuro, a crise tem deixado muita gente em pânico.

Em um tópico no fórum de discussões online Reddit, um usuário da Celsius afirma estar com tendências suicidas após ter "todas as suas economias, construídas ao longo de 20 anos" bloqueadas na plataforma. "Eu não sei o que fazer. Acabei de ter meu segundo filho e uma hipoteca para pagar. Estou pensando em acabar com tudo", escreveu. "Minha vida inteira. Se foi", completou.

A página dedicada à Celsius no Reddit tem como mensagem fixada no topo uma lista com os números de telefone de prevenção ao suicídio de diversos países - no Brasil, o serviço é prestado pelo Centro de Valorização da Vida, no telefone 188. O site de discussões costuma fazer isso em seções sobre assuntos delicados que podem provocar situações de desespero para seus envolvidos.

Vários outros usuários também têm demonstrado preocupação e desespero com a crise da plataforma, que tinha mais de 100 mil usuários, que chegaram a depositar mais de US$ 20 bilhões no sistema. São vários os casos de consumidores citando todas as suas economias e grandes valores bloqueados (e possivelmente perdidos, caso a Celsius não consiga honrar os pagamentos).

Apesar de ter como responsáveis única e exclusivamente a Celsius e seus gestores, a crise reforça a importância da diversificação quando o assunto é investimento, justamente para evitar que, em casos como o atual, investidores não percam todo o seu dinheiro. Além disso, joga luz sobre a necessidade de cuidado redobrado na utilização de plataformas que oferecem serviços financeiros com criptoativos, já que se trata de um modelo de negócios recente, sujeito a problemas ainda não vivenciados, e que não possuem forte regulação como o mercado financeiro tradicional.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok