Ex-CEO da Disney investe no metaverso e ressalta poder de sua tecnologia

Bob Iger, CEO da Disney entre 2005 e 2021, é investidor e membro do conselho da Genies, startup que oferece ferramentas e soluções para criação de avatares no metaverso
Imagine, por exemplo, alguém comprar um avatar do Mickey Mouse e deixar ele de uma forma que, não somente nunca permitimos antes, mas que seria difícil de fazer no mundo físico”, disse Iger (Aly Song/Reuters)
Imagine, por exemplo, alguém comprar um avatar do Mickey Mouse e deixar ele de uma forma que, não somente nunca permitimos antes, mas que seria difícil de fazer no mundo físico”, disse Iger (Aly Song/Reuters)
Por Gabriel MarquesPublicado em 14/03/2022 15:59 | Última atualização em 14/03/2022 17:28Tempo de Leitura: 2 min de leitura

O ex-CEO da Disney, Robert “Bob” Iger, é um dos investidores e membros do conselho da startup do metaverso Genies, startup voltada para o desenvolvimento de produtos no metaverso, como personagens virtuais, roupas e acessórios.

De acordo com o Wall Street Journal, Iger fez reuniões com dezenas de empreendedores antes de decidir pela Genies. “Eu estava particularmente interessado em empresas que usam a tecnologia para fins disruptivos e, quando possível, na interseção entre tecnologia e criatividade”, disse o executivo responsável pela compra da Pixar pela Disney em 2006.

A Genies também é responsável por um marketplace de NFTs no qual os usuários podem vender seus tokens por uma taxa fixa de 5%, tanto em vendas secundárias quanto primárias.

Iger diz que foi atraído para a startup porque acredita que a habilidade de qualquer um de criar e vender bens digitais vai mudar a indústria do entretenimento, e também é um elemento-chave do metaverso. “Imagine, por exemplo, deixar alguém comprar um avatar do Mickey Mouse e deixar ele de uma forma que, não somente nunca permitimos antes, mas que seria difícil de fazer no mundo físico”, completou.

(Mynt/Divulgação)

“Nós acreditamos que o ecossistema de avatares vai impactar a Web3 do mesmo jeito que os aplicativos impactaram a Web2”, disse Akash Nigam, fundador da Genies. “Nós provemos uma série de ferramentas que permitem ao usuário criar diferentes espécies de avatares, criar diferente coleções de moda para eles, criar diferentes mundos para eles, e depois as experiências interativas usando-os”, completou.

A ex-empresa de Iger também tem interesse crescente no metaverso. Recentemente, o CEO que substituiu Iger, Bob Chapek, declarou: “O metaverso é nosso futuro e faremos dele um lugar mais feliz”. O gigante do entretenimento também patenteou uma tecnologia que traria o mundo virtual aos seus famosos parques temáticos.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok