Future of Money

ETFs de Ethereum vão atrair US$ 15 bilhões em investimentos em menos de 2 anos, diz gestora

SEC aprovou novos fundos de investimento em ether em maio, mas lançamento deve ocorrer apenas em julho

SEC aprovou pedidos para lançamento de ETFs de ether (Reprodução/Reprodução)

SEC aprovou pedidos para lançamento de ETFs de ether (Reprodução/Reprodução)

Da Redação
Da Redação

Redação Exame

Publicado em 26 de junho de 2024 às 14h14.

Última atualização em 26 de junho de 2024 às 14h23.

Os futuros ETFs de ether que serão lançados nos Estados Unidos em julho deverão atrair cerca de US$ 15 bilhões (R$ 82 bilhões, na cotação atual) em investimentos nos primeiros 18 meses de negociação, de acordo com projeções da gestora Bitwise divulgadas na última segunda-feira, 24.

Ao justificar a projeção, analistas da gestora explicaram que se basearam na proporção entre as capitalizações de mercado do bitcoin, que já possui ETFs de preço à vista, e da criptomoeda da Ethereum. Somados, os dois são responsáveis por 74% de toda a capitalização do mercado cripto.

Na visão da Bitwise, os investidores deverão respeitar essas fatias de mercado ao alocar capital nos ETFs de ether e de bitcoin ao longo dos próximos meses, com uma proporcionalidade semelhante à existente entre as criptomoedas.

O relatório aponta que, desde o lançamento dos ETFs de bitcoin em janeiro, investidores aportaram US$ 56 bilhões nos fundos. A expectativa é que esse valor cresça para US$ 100 bilhões até o fim de 2025, conforme grandes empresas do mercado liberem o investimento nesses fundos em suas plataformas.

"Usando esse valor de US$ 100 bilhões como referência, os ETFs de ether à vista precisariam atrair US$ 35 bilhões em ativos para atingir a paridade, um processo que esperamos que leve cerca de 18 meses", escreveram os analistas da Bitwise.

Entretanto, isso não significa que os fundos receberão US$ 35 bilhões em investimentos. Uma parte do valor, cerca de US$ 10 bilhões, na prática já existe no mercado, alocados no fundo da Grayscale que será convertido em um ETF após receber a autorização da SEC.

Ao mesmo tempo, a Bitwise pontua que os ETFs de ether já oferecidos no Canadá possuem uma proporção de alocação levemente inferior à relação entre as fatias de mercado da criptomoeda da Ethereum e do bitcoin. E a tendência é que essa diferença se repita nos Estados Unidos.

"Alguns investidores podem ter investido em ETFs de bitcoin e parado por aí, pensando que sua exposição às criptomoedas estava completa”, explica o relatório. Nesse sentido, a expectativa é que os ETFs de ether repitam a performance no Canadá, atraindo portanto cerca de US$ 15 bilhões em investimentos.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube Telegram | TikTok

Acompanhe tudo sobre:EthereumETFsCriptomoedasCriptoativos

Mais de Future of Money

Bancos gastam 25 vezes mais que fintechs com segurança digital, mas perdem 5 vezes mais em fraudes

Criptomoedas não são afetadas por apagão cibernético e usuários elogiam blockchain

Criptomoedas meme e de IA lideraram mercado cripto no 2º trimestre, mostra relatório

BCE realiza primeiro teste de tokenização de títulos privados com banco

Mais na Exame