Future of Money

ETFs de Ethereum nos EUA vão ter demanda menor que os de bitcoin, projeta gestora

Expectativa do mercado é que a SEC autorize o lançamento dos fundos de investimento em ether até a primeira semana de julho

SEC aprovou pedidos para lançamento de ETFs de ether (Reprodução/Reprodução)

SEC aprovou pedidos para lançamento de ETFs de ether (Reprodução/Reprodução)

Da Redação
Da Redação

Redação Exame

Publicado em 25 de junho de 2024 às 17h42.

A gestora bilionária Bernstein afirmou em um relatório divulgado na última segunda-feira, 24, que os ETFs de ether nos Estados Unidos deverão ter uma demanda menor que os de bitcoin. A expectativa é que nesses novos fundos de investimento serão lançados em julho.

Na avaliação dos analistas da gestora, os fundos negociados em bolsa de preço à vista da criptomoeda da Ethereum deverão ter uma demanda considerável no mercado, mas não no mesmo nível observado com os fundos de investimento em bitcoin, que foram lançados nos EUA em janeiro deste ano. Por isso, o impacto no preço do ativo deverá ser menor.

"O ether não deverá ter uma conversão tão significativa [de preço] em relação aos seus ETFs de preço à vista devido à ausência da funcionalidade de staking nos ETFs", argumentam os analistas. O staking é uma espécie de renda passiva obtida a partir dos depósitos de ether na Ethereum.

Inicialmente, as gestoras com pedidos de lançamento de ETFs previam a realização de staking com as unidades da criptomoeda que seriam compradas. Entretanto, elas precisaram retirar essa opção para obter a aprovação da Comissão de Valores Mobiliários dos EUA, a SEC.

Ao mesmo tempo, o Bernstein pontua que a Ethereum "está se consolidando com um caso de uso forte como uma plataforma primária de tokenização, tanto para pagamentos com stablecoins quanto para a tokenização de ativos tradicionais e fundos", o que tende a beneficiar o ether.

No mesmo relatório, os analistas afirmaram que a criptomoeda e outros ativos digitais podem ser beneficiados também pelo cenário das eleições presidenciais dos Estados Unidos neste ano, com a classe de criptoativos tendo potencial para assumir a posição de "investimento principal" no mercado nos próximos meses.

Os ETFs de ether foram aprovados pela SEC em 23 de maio, mas ainda precisam de uma nova autorização do regulador para o lançamento nas bolsas dos Estados Unidos. A expectativa é que isso ocorra até a próxima terça-feira, 2, viabilizando a estreia já no início de julho.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube Telegram | TikTok

Acompanhe tudo sobre:EthereumCriptomoedasCriptoativosBitcoin

Mais de Future of Money

Bancos gastam 25 vezes mais que fintechs com segurança digital, mas perdem 5 vezes mais em fraudes

Criptomoedas não são afetadas por apagão cibernético e usuários elogiam blockchain

Criptomoedas meme e de IA lideraram mercado cripto no 2º trimestre, mostra relatório

BCE realiza primeiro teste de tokenização de títulos privados com banco

Mais na Exame