Future of Money

Endereços com ao menos 1 bitcoin ultrapassam um milhão pela primeira vez

Plataforma de inteligência de mercado destaca que investidores aproveitaram mercado de queda para adquirir criptomoeda

190 mil endereços com ao menos um bitcoin foram adicionados desde o início de fevereiro de 2022 (Reprodução/Reprodução)

190 mil endereços com ao menos um bitcoin foram adicionados desde o início de fevereiro de 2022 (Reprodução/Reprodução)

Cointelegraph
Cointelegraph

Agência de notícias

Publicado em 15 de maio de 2023 às 11h07.

Última atualização em 15 de maio de 2023 às 11h31.

O número de endereços de carteira da rede Bitcoin que possuem uma ou mais unidades da criptomoeda ultrapassou a marca de um milhão pela primeira vez na história do projeto. O marco foi alcançado no último sábado, 13, de acordo com dados da plataforma de inteligência de mercado Glassnode.

À medida que o preço da criptomoeda caiu mais de 65% ao longo de 2022, o número de endereços de carteira que possuem uma unidade ou mais do ativo disparou, com as altas mais notáveis ocorrendo durante uma forte queda de mercado em junho e a partir de 11 de novembro, a data em que a FTX entrou em falência e subsequentemente entrou com um pedido de falência.

No total, 190 mil endereços com ao menos um bitcoin foram adicionados desde o início de fevereiro de 2022, à medida que o preço da criptomoeda caía em relação ao seu preço recorde de novembro de 2021. O cofundador da Glassnode, Negentropic, disse no Twitter que o melhor momento para comprar o ativo é quando há "sangue nas ruas".

Seus comentários vêm na sequência de numerosos colapsos bancários nos Estados Unidos, bem como uma aparente pausa nos aumentos das taxas de juros pelo Federal Reserve nos próximos meses. Estas são algumas das razões pelas quais a Glassnode disse que "permanece confiante" de que a criptomoeda pode alcançar um preço de US$ 35 mil no médio prazo.

Bitcoin em circulação

Embora o número de um milhão marque um novo recorde, é importante lembrar que um endereço de carteira na rede Bitcoin nem sempre representa uma única pessoa. Muitos investidores de criptomoedas têm vários endereços de carteiras, e outros endereços pertencem a grandes instituições como corretoras de criptomoedas e empresas de investimento que normalmente possuem grandes somas do ativo.

De acordo com dados do provedor de análise de criptomoedas CoinGlass, dos cerca de 19 milhões de bitcoins atualmente em circulação, 1,89 milhão desses ativos - no valor de US$ 50,7 bilhões - são mantidos em grandes exchanges centralizadas como Binance e Coinbase.

Além disso, 3 milhões de bitcoins - no valor de US$ 80,4 bilhões e representando 17% do total da oferta circulante - estão "perdidos para sempre", de acordo com estimativas da Glassnode, que considera uma combinação de dados, incluindo as unidades enviadas para "endereços de queima", carteiras com chaves perdidas e grandes contas que permaneceram intocadas por mais de uma década.

Sabia que você pode investir em Bitcoin, ether, Polkadot e muitas outras moedas digitais direto no app da Mynt? Comece com R$ 100 e com a segurança de uma empresa BTG Pactual. Clique aqui para abrir sua conta gratuitamente.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube Telegram | Tik Tok

Acompanhe tudo sobre:CriptomoedasCriptoativosmercado-bitcoin

Mais de Future of Money

Homem que dizia ser Satoshi Nakamoto, o criador do bitcoin, confessa que mentiu

Trump quer lançar nova coleção de NFTs e diz que mercado cripto "ainda é um bebê"

Lumx: startup da Web3 faz parceria inédita com a Polygon e lança fundo de aceleração de R$ 1 milhão

ETFs de Ethereum vão atrair US$ 5 bilhões nos primeiros seis meses, projeta Citi

Mais na Exame