Duas criptomoedas se destacam por altas em mercado lateralizado; descubra quais

Após abalo causado por falência de segunda maior corretora do setor, principais criptomoedas apresentam poucas mudanças de preço, com apenas duas exceções
Criptomoedas operam em lateralidade (Alistair Berg/Getty Images)
Criptomoedas operam em lateralidade (Alistair Berg/Getty Images)
M
Mariana Maria Silva

Publicado em 25/11/2022 às 13:22.

Última atualização em 25/11/2022 às 13:23.

O mercado de criptomoedas finaliza a semana últil nesta sexta-feira, 25, com apenas duas criptomoedas se destacando por movimentos de alta. Com capitalização de US$ 864 bilhões, o setor apresenta baixo volume de negociação graças à eventos que ocorrem durante a semana, como a Black Friday, Copa do Mundo e o feriado de Ação de Graças nos Estados Unidos.

O bitcoin é cotado a US$ 16.472, com queda de apenas 0,2% nas últimas 24 horas, de acordo com dados do CoinGecko.

A maior criptomoeda do mundo completa três semanas operando na faixa dos US$ 16 mil, para a qual caiu após o colapso da FTX, que deixou de ser a segunda maior corretora cripto do mundo para ir à falência em menos de uma semana.

O ether, criptomoeda nativa da rede Ethereum, é cotado a US$ 1.193, com queda de 0,1% nas últimas 24 horas, de acordo com dados do CoinGecko.

(Mynt/Divulgação)

Apesar da lateralidade, a expectativa de investidores é otimista, uma vez que o Federal Reserve, banco central norte-americano, demonstra que irá assumir uma postura menos agressiva contra a inflação daqui para frente.

Após uma série de aumentos na taxa de juros do país, historicamente negativos para a cotação das criptomoedas, já que geram aversão ao risco no mercado, o Fed pode passar a realizar aumentos menores, segundo atas da última reunião do Comitê Federal de Mercado Aberto dos EUA (FOMC).

De acordo com a ferramenta de acompanhamento do CME Group, 71,1% dos investidores esperam um aumento de 0,50% na próxima reunião do FOMC, agendada para 14 de dezembro. Apenas 28,9% esperam um aumento de 0,75%, conforme ocorreu nas últimas reuniões.

Duas criptomoedas disparam

A criptomoeda-meme dogecoin dispara 8% nas últimas 24 horas, de acordo com dados do CoinMarketCap. O movimento teria se originado após especulações nas redes sociais de que o cofundador da Ethereum, Vitalik Buterin, e o empresário Elon Musk, defensor da dogecoin, estariam unindo forças para atualizar a criptomoeda-meme.

O influenciador cripto David Gokhshtein chegou a publicar para seus quase 700 mil seguidores no Twitter que espera que Vitalik Buterin e Elon Musk trabalhem juntos em prol da dogecoin.

“Acho que todos nós veremos Vitalik e Elon trabalhando juntos para atualizar a dogecoin de alguma forma. Eles não funcionarão no bitcoin - bem porque Vitalik tentou isso no passado e foi chutado e Elon está interessado em transformar algo que começou como uma brincadeira em algo sério”, publicou Gokhshtein.

Apesar de ambos não terem se pronunciado sobre o assunto até o momento, Buterin e Musk têm representantes no conselho da Fundação Dogecoin.

A XRP também chegou a subir 8% durante a manhã desta sexta-feira, apesar de ter recuado seus ganhos para 3,6% no momento, de acordo com dados do CoinMarketCap.

A expectativa por parte de investidores é de que sua emissora, a Ripple, entre em acordo com a Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC). Ambas travam uma batalha judicial há dois anos.

Ripple e SEC têm uma audiência marcada nos tribunais para a próxima quarta-feira, 30, e especialistas esperam por um possível acordo vantajoso para a Ripple. Há rumores de que supostos documentos favoráveis à defesa da emissora da XRP seriam apresentados no dia 5 de dezembro contra a acusação de que o XRP seria um valor mobiliário.

O JEITO FÁCIL E SEGURO DE INVESTIR EM CRYPTO. Na Mynt você negocia em poucos cliques e com a segurança de uma empresa BTG Pactual. Compre as maiores cryptos do mundo em minutos direto pelo app. Clique aqui para abrir sua conta gratuita.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok