Dois jovens são presos após fraude de US$ 1 milhão com coleção de NFTs

Os dois adolescentes de 20 anos foram presos após sumirem com US$ 1 milhão de investidores. A coleção Frosties desapareceu, e uma nova série ela planejada
No sábado, 26, uma nova coleção, que esperava arrecadar US$ 1,5 milhão, chamada Embers, seria lançada (OpenSea/Reprodução)
No sábado, 26, uma nova coleção, que esperava arrecadar US$ 1,5 milhão, chamada Embers, seria lançada (OpenSea/Reprodução)
Por Gabriel MarquesPublicado em 26/03/2022 13:00 | Última atualização em 26/03/2022 12:41Tempo de Leitura: 2 min de leitura

Dois adolescentes de 20 anos foram presos na última quinta-feira, 25, sob alegações de fraude e lavagem de dinheiro. A dupla havia desenvolvido uma coleção de NFTs de sorvetes e arrecadaram US$ 1 milhão de investidores, mas sumiram com o dinheiro logo depois. A prisão ocorreu após a tentativa de lançar uma segunda coleção dos Frosties.

Ethan Vinh Nguyen e Andre Marcus Quiddaoen Llacuna podem sofrer pena de até 20 anos de prisão, caso julgados culpados por conspiração para cometer fraude financeira e lavagem de dinheiro.

Segundo o Blockworks, no dia 9 de janeiro desse ano, os Frosties, desenhos de sorvetes amigáveis, foram apagados da plataforma OpenSea dos criadores, pouco depois de ter seu canal no Discord e perfil no Twitter também apagados. Promessas como a habilidade de cruzar tokens ou de recompensas para os compradores não foram cumpridas. De acordo com o Etherscan, a maioria dos fundos inicias foram transferidos das carteiras dos criadores.

Nguyen interagiu com um dos investidores através do Discord e chegou a enviar ether para ele como forma de desculpas pela fraude. “Esse projeto está chegando ao fim. Eu nunca quis que ele continuasse e nem tenho planos para isso no futuro. Sei que você está passando por momentos difíceis, então fiz algo pra te ajudar, te mandei alguns ether para aliviar alguns dos seus problemas”, escreveu ele para o moderador de um grupo de compradores da coleção original.

(Mynt/Divulgação)

No sábado, 26, uma nova coleção, que esperava arrecadar US$ 1,5 milhão, chamada Embers, seria lançada, dois dias após a prisão de seus criadores.

“O aquecido mercado e demanda por investimentos em NFTs não somente chamou a atenção de artistas de verdade, mas também de golpistas”, disse o agente especial de investigações de segurança nacional, Ricky Patel. “Os dois deixaram seus investidores com bolsos vazios e nenhum investimento legítimo”, completou.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok