Ripio adquire brasileira BitcoinTrade e quer acelerar expansão na América Latina

Startup argentina adquire uma das maiores exchanges do Brasil e quer expandir atuação no país; inicialmente, marcas serão mantidas

A startup argentina Ripio anunciou nesta terça-feira (5) a aquisição da exchange brasileira BitcoinTrade, uma das maiores do país, com o objetivo de fortalecer sua atuação no mercado brasileiro e expandir sua marca a oferta de produtos e serviços na América Latina. O valor da operação não foi divulgado.

Criada em 2013 com apoio de investidores como Pantera Capital, Draper Ventures e Digital Currency Group, entre outros, a Ripio tem cerca de 1 milhão de usuários e é líder do mercado argentino.  Seu principal produto é sua carteira de criptoativos, mas a empresa também oferece serviços de crédito e negociação de ativos digitais.

A empresa, que possui cerca de 150 colaboradores e atua em cinco países (Argentina, Brasil, Uruguai, México e Espanha), já firmou parcerias com marcas como Mercado Pago e Visa e foi a única startup cripto latino-americana selecionada como "pioneira em tecnologia" pelo Fórum Econômico Mundial (WEF) em 2020. Atualmente, os delegados da Ripio são membros do Conselho do Futuro Global do WEF, contribuindo para a pesquisa e o debate sobre a adoção e escalabilidade de criptoativos, e do Consórcio de Governança de Moeda Digital, sobre regulamentação.

Inicialmente, as duas marcas serão mantidas em atividade, "para obtenção das sinergias", segundo comunicado da empresa, que também afirma que os 20 funcionários da BitcoinTrade serão absorvidos pelo time da Ripio.

Com a aquisição, a Ripio se torna, ainda segundo a própria empresa, a segunda maior exchange do Brasil e da América Latina por número de usuários, com aproximadamente 1,3 milhão de clientes.

“Estamos muito entusiasmados e confiantes de que a Ripio é a melhor escolha para ajudar a estender o caminho que construímos com a BitcoinTrade no Brasil", disse Carlos Andre Montenegro, fundador da BitcoinTrade. "Estou honrado em fazer parceria com uma equipe tão talentosa e continuar esta jornada em direção a novos horizontes."

Com a operação, cuja negociação se arrastou por três meses e foi concluída em 31 de dezembro, Carlos deixa o cargo de CEO da BitcoinTrade e ingressa na Ripio no nível de holding. Sua função será assumida por Bernardo Teixeira, atual CFO da BitcoinTrade.

No curso "Decifrando as Criptomoedas" da EXAME Academy, Nicholas Sacchi, head de criptoativos da Exame, mergulha no universo de criptoativos, com o objetivo de desmistificar e trazer clareza sobre o funcionamento. O especialista usa como exemplo o jogo Monopoly para mostrar quem são as empresas que estão atentas a essa tecnologia, além de ensinar como comprar criptoativos. Confira.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também