Relatório: empreendedores negros e mulheres estão em desvantagem

Pesquisa mostra que barreiras enfrentadas por empreendedores negros, de minorias étnicas e mulheres afeta significativamente os seus resultados

Um novo relatório do British Business Bank divulgado no início da semana passada revela: empreendedores negros ou de origem asiática e outras minorias étnicas enfrentam dificuldades sistêmicas no mundo corporativo.

Chamado “Alone together: Entrepreneurship and Diversity in the UK” (“Sozinhos juntos: Empreendedorismo e Diversidade no Reino Unido”, em tradução livre), o estudo conduzido em parceria com a empresa de consultoria de gestão Oliver Wyman mostra como o sucesso ou fracasso de um negócio é influenciado por fatores como etnia, gênero e localização.

Segundo o relatório, empreendedores negros no Reino Unido faturam em média 25.000 libras por ano, quase 40% a menos do que os empreendedores brancos, cujo faturamento médio é de 35.000 libras. Além disso, 28% dos empreendedores negros do país não conseguem tornar suas companhias lucrativas, enquanto isso acontece com apenas 16% dos empreendedores brancos.

Além disso, os empreendedores asiáticos e de outras minorias étnicas têm uma taxa de sucesso significativamente menor do que os empreendedores brancos, constituindo cerca de 3,5% dos proprietários de empresas, mas mais de 8% dos que não tiveram sucesso com suas empresas.

Segundo o estudo, essas diferenças persistem apesar de negros, asiáticos e empreendedores de outras minorias étnicas investirem mais tempo e dinheiro no desenvolvimento de suas ideias de negócios e, normalmente, terem um nível mais alto de escolaridade em comparação com aqueles de origem britânica branca.

O relatório indica ainda que as diferenças nos resultados dos negócios só podem ser explicadas por fatores interconectados e sistêmicos, como diferenças no acesso ao financiamento, capital social e renda familiar.

Ele também aponta que a sub-representação de certos grupos étnicos entre cargos mais elevados, como gerentes e diretores, desempenha um papel significativo e reduz a oportunidade de desenvolver habilidades, conhecimentos e redes de contatos relevantes para os negócios.

Quer abrir sua própria startup? Saiba como com os fundadores da ACE Startups

“Esta pesquisa nos dá uma base de evidências clara, para nos ajudar a entender a escala das barreiras enfrentadas por empreendedores negros, asiáticos e de outras minorias étnicas, bem como outros grupos sub-representados ao iniciar e expandir seus negócios”, disse Catherine Lewis La Torre, executiva-chefe do British Business Bank.

“Esta pesquisa ajudará a informar a Comissão Sobre Disparidades Étnicas e Raciais do governo, que, esperamos, estimule ações nos setores público e privado para abordar as desigualdades que levam a resultados de negócios diferentes.”

Números são ainda piores para as mulheres

A mesma pesquisa descobriu também que a situação para empreendedores do sexo feminino é ainda mais crítica. Mais de um terço das empreendedoras negras (37%) e asiáticas ou de outras minorias étnicas (36%) relataram não ter obtido lucro no ano passado. Entre as mulheres brancas, a taxa é de 15%.

O relatório mostra que as desigualdades sociais e os papéis de gênero estabelecidos pela sociedade — como cuidar dos filhos e de parentes idosos —, parecem contribuir para essas diferenças nos resultados.

Para desenvolver a pesquisa, foram entrevistados mais de 3.700 empreendedores, com o objetivo de explorar e quantificar as barreiras que impedem pessoas talentosas de alcançar seus objetivos e descrever o que deve ser feito para criar oportunidades iguais para todos.

O British Business Bank é um banco estatal de desenvolvimento econômico e a pesquisa servirá para alimentar a Comissão Sobre Disparidades Étnicas e Raciais do governo do Reino Unido.

Espera! Tem um presente especial para você.

Uma oferta exclusiva válida apenas nesta Black Friday.

Libere o acesso completo agora mesmo com desconto:

exame digital

R$ 15,90/mês

R$ 6,36/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

R$ 40,41/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.