Future of Money

Presidente do FED diz que criptoativos não são úteis como reserva de valor

Jerome Powell critica a utilidade de criptoativos como reserva de valor e ressalta a alta volatilidade

Jerome Powell: presidente do Federal Reserve (Andrew Harrer/Getty Images)

Jerome Powell: presidente do Federal Reserve (Andrew Harrer/Getty Images)

Em entrevista ao canal de notícias americano CNBC, Jerome Powell,  presidente do Sistema de Reserva Federal dos EUA (FED), disse que criptoativos não são úteis como reserva de valor, principalmente por serem muito voláteis.

“Eles são altamente voláteis e, portanto, não tem uma real utilidade como reserva de valor e não são respaldados por nada”, disse Powell no painel de discussão sobre o tema.

Pela perspectiva de um sistema de pagamentos, Powell disse que o Banco Central não precisa ter pressa para introduzir um competidor, haja vista que as criptomoedas são muito instáveis. O presidente do FED acredita que o bitcoin é um ativo especulativo e que essencialmente, é um substituto para o ouro e não para o dólar.

“Eles são mais um ativo para especulação, então não estão sendo particularmente usados como meios de pagamento. É mais um ativo especulativo. É essencialmente um substituto para o ouro ao invés do dólar”, completou Jerome sobre o uso do bitcoin e outros criptoativos como meios de pagamento.

A tese de que o bitcoin pode ser uma espécie de ouro digital é muito difundida na comunidade de criptoativos, que compara a escassez programada da criptomoeda com a escassez do ouro, que é hoje uma das principais reservas de valor do mundo. Então, nesse sentido, a menção de Jerome Powell pode ser vista de forma positiva, principalmente para um mercado com uma adoção exponencial, que pode aumentar ainda mais com o apoio de instituições como o FED.

Entretanto, no curto prazo, o discurso do presidente do FED não teve um impacto positivo nos preços, culminando em uma queda de 1000 dólares na cotação do bitcoin, que iniciou a semana com uma queda de 1%, sendo cotado na faixa 56.800 dólares.

No curso "Decifrando as Criptomoedas" da EXAME Academy, Nicholas Sacchi, head de criptoativos da Exame, mergulha no universo de criptoativos, com o objetivo de desmistificar e trazer clareza sobre o funcionamento. Confira.

Mais de Future of Money

Após atentado contra Trump, bitcoin dispara e registra maior alta em dois meses

Bitcoin ainda pode chegar a US$ 100 mil até o fim de 2024, diz gestora

Bitcoin ou ether: o que comprar após forte queda das criptomoedas?

Empresa brasileira usa tokenização para permitir investimentos em hits do piseiro

Mais na Exame