Podcast: vale a pena diversificar a carteira com stablecoins?

Moedas estáveis, lastreadas em ativos como dólar, euro e ouro, são uma boa opção para diversificar seu portfólio de investimentos? Ouça o que dizem os especialistas!
 (Dem10/Getty Images)
(Dem10/Getty Images)
G
Gabriel RubinsteinnPublicado em 29/01/2021 às 20:21.

Você provavelmente já ouviu falar na frase "nunca coloque todos os ovos na mesma cesta", certo? A diversificação de carteira é uma das recomendações mais básicas do universo dos investimentos. É preciso diversificar como forma de defesa, e também em busca de rendimentos maiores. Isso vale para investidores de todo e qualquer perfil, em qualquer mercado.

Diversificar a carteira significa investir em ativos diferentes, que não tenham relação uns com os outros, ao invés de apostar todas as fichas em uma única classe de ativos. Moedas fortes e o ouro são ativos importantes para os investimentos da maioria das pessoas, e isso não é nenhuma novidade, mas você sabia que é possível comprar dólar, euro e ouro com a mesma facilidade que você compra bitcoin? Essa já é uma realidade na indústria dos ativos digitais.

Na edição desta semana do podcast Future of Money, da EXAME Invest, Nicholas Sacchi e Lucas Yamamoto falam sobre as vantagens e desvantagens da diversificação em câmbio e commodities via stabelcoins — tokens em blockchain lastreados em ativos reais — e fazem uma comparação, em termos de custos, com o investimento nos mesmos ativos via fundos de investimento.

Ficou curioso? Aperte o play abaixo — ou procure o podcast da EXAME Invest na sua plataforma preferida — e saiba tudo sobre o assunto!