NFTs: Banksy vendido por US$ 400 mil e 1º tweet da história chega a US$ 2,5 milhões

NFTs começam a atingir grande público e atraem famosos; primeira mensagem de Jack Dorsey na rede social que ele mesmo criou já tem lance milionário

O fim de semana foi movimentado no mercado de NFTs. Entre os destaques, a venda de uma obra de arte "tokenizada" do britânico Banksy, por mais de 2 milhões de reais, e o anúncio de Jack Dorsey, CEO do Twitter, que está leiloando um NFT com a sua primeira mensagem publicada na rede social.

NFT é a sigla em inglês para token não-fungível, um token único, indivisível e não-intercambiável, cujas informações são registradas em blockchain e que, por isso, é utilizado para transformar qualquer coisa em algo único (ou de tiragem limitada), exclusivo, com autenticidade comprovada.

Os NFTs têm sido mais utilizados atualmente em duas frentes, de arte digital e de colecionáveis, mas suas aplicações são incalculáveis, podendo ser usados, por exemplo, para tokenização e negociação de ingressos para eventos ou imóveis, entre vários outros fins.

No caso da arte, também chamada NFT Art, um artista faz sua obra digital (um desenho ou uma foto, por exemplo), e a transforma em um NFT, que, além da arte em si, pode incluir número de série e outras informações. Esse token, então, é colocado à venda, guardado ou enviado para alguém.

No segundo caso, dos colecionáveis, o exemplo mais comum — e popular — são os cards de basquete do NBA Top Shot. Plataforma licenciada pela liga norte-americana de basquete, ela emite os tradicionais cards com jogadas marcantes em formato digital. Cada token é um card, e inclui um vídeo de basquete, informações sobre a partida, dados do jogador, fotos e número de série. O NBA Top Shot chegou a movimentar mais de 170 milhões de reais em um único dia em fevereiro.

Nesta segunda-feira, 8, um NFT de uma pintura original de Banksy, chamada "Morons", foi vendida na plataforma OpenSea por 228,69 ETH, o equivalente a quase 390 mil dólares, ou mais de 2,2 milhões de reais. O NFT foi criado por um grupo chamado "Burnt Banksy", que comprou o original em fevereiro por 100 mil dólares e o queimou em uma live no Twitter logo depois de tokenizá-lo.

No fim de semana, o CEO do Twitter, Jack Dorsey, que é entusiasta do universo das criptomoedas há vários anos e comanda também a Square, que investiu milhões em bitcoin recentemente, também aderiu aos NFTs.

Dorsey tokenizou o seu primeiro tweet na rede social que ele mesmo criou. “Estou configurando o meu Twitter”, escreveu, em 21 de maio de 2006. O leilão do NFT com o primeiro tweet da rede social está em andamento e seu lance mais alto está em incríveis 2,5 milhões de dólares (14,3 milhões de reais).

“O tweet, por si só, vai continuar a existir no Twitter. O que você está comprando é um certificado digital do tweet, que é único, porque foi assinado e verificado pelo criador”, explica o site Valuables for Cent, onde o leilão é realizado.

A "febre" dos NFTs está tomando grandes proporções depois que grandes marcas e personalidades começaram a se interessar por esse mercado. Além dos exemplos já citados, estão envolvidos com esse universo marcas como a Fórmula 1 e a MotoGP, alguns dos maiores clubes de futebol do mundo, artistas como a mulher de Elon Musk, Grimes, a banda Kings of Leon, os DJs Steve Aoki e Deadmau5, entre muitos outros.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.