Em parceria com a Vitreo, Banco Inter começa a oferecer fundo de criptoativos

Parceria com a Vitreo levará para o banco produtos que eram exclusividade da corretora, fundos de criptomoedas são os primeiros a fazer "intercâmbio"

O Banco Inter anunciou, nesta quarta-feira, 10, que passará a oferecer fundos de criptoativos em sua plataforma de investimentos. A oferta será possível graças a uma parceria recém-fechada com a corretora Vitreo e permitirá o acesso de seus mais de 9 milhões de clientes ao mercado criptoativos.

A parceria visa levar ao Banco Inter os produtos que eram exclusivos da corretora. E os dois primeiros a fazerem esse "intercâmbio" serão os dois fundos de criptoativos da Vitreo — "CriptoMoedas" e "CriptoMetals Blend" —, mas outros fundos devem seguir o mesmo caminho no futuro, como o "TechSelect", que será disponibilizado pelo Inter em meados de março.

Além de permitir que os produtos da Vitreo sejam oferecidos aos clientes do Banco Inter, a parceria também prevê a criação de produtos de investimento em conjunto.

Com a decisão, o Banco Inter passa a oferecer a uma base considerável de clientes o acesso ao mercado de criptoativos, de forma simples e segura, como são todos os fundos negociados no Brasil, o que pode favorecer a adoção dos ativos digitais no país. “O nosso objetivo sempre foi democratizar o acesso dos brasileiros ao mercado de investimentos. Tornar nossos produtos acessíveis a milhões de usuários do Inter é mais um passo que a Vitreo dá nesse sentido”, explicou Patrick O’Grady, CEO da Vitreo.

Apesar de já estarem disponíveis em bancos de investimento e em corretoras, o Inter é um dos primeiros bancos de varejo a oferecer fundos de criptoativos a seus clientes. Esse tipo de investimento já é bastante comum no Brasil: são 12 fundos de cripto disponíveis no país, que registraram enorme crescimento ao longo de 2020.

Para este ano, as expectativas das gestoras BLP, Hashdex, KPTL, QR Asset e Vitreo, responsáveis por esse tipo de produtos à disposição dos brasileiros, é bastante otimista. Com a entrada de novos grandes players do setor financeiro na distribuição dos fundos, o cenário tende a ser ainda mais positivo para as gestoras.

No curso "Decifrando as Criptomoedas" da EXAME Academy, Nicholas Sacchi, head de criptoativos da Exame, mergulha no universo de criptoativos, com o objetivo de desmistificar e trazer clareza sobre o funcionamento. O especialista usa como exemplo o jogo Monopoly para mostrar quem são as empresas que estão atentas a essa tecnologia, além de ensinar como comprar criptoativos. Confira.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.