Corretora de criptomoedas começa a negociar ações com tokens em blockchain

Tesla é a primeira a ter suas ações tokenizadas pela Binance e exchange promete tornar mercado tradicional mais democrático e acessível

A chinesa Binance, maior corretora de criptoativos do mundo por volume negociado, anunciou nesta segunda-feira, 12, que seus usuários poderão comprar e vender ações de empresas das maiores bolsas de valores do mundo em sua plataforma. As ações serão negociadas através de tokens em blockchain. A empresa escolhida para inaugurar a ferramenta foi a Tesla.

"Obrigado Elon Musk por levar as criptos à Tesla. Então agora nós estamos trazendo a Tesla às criptos", brincou o CEO da exchange, Changpeng Zhao, o CZ, no Twitter, citando a compra de bitcoin pela marca de veículos elétricos no início do ano.

“Os tokens acionários demonstram como podemos democratizar a transferência de valor de forma mais eficiente, reduzir fricção e custos à acessibilidade, sem comprometer compliance ou segurança”, afirmou, em comunicado oficial sobre o lançamento da nova função.

"Cada token de ações representa uma ação real do mercado tradicional. Os tokens são lastreados por ações armazenadas em um portfólio depositário de títulos subjacentes, em cooperação com a firma de investimentos CM-Equity AG e a plataforma de tokenização de ativos Digital Assets AG", explica a empresa, em comunicado.

Isso significa que a Binance vai negociar tokens em blockchain que equivalem às ações no mercado tradicional, com o mesmo preço e sem cobrança de taxas. A vantagem é poder investir no mercado tradicional utilizando criptomoedas e, claro, a possibilidade de comprar uma fração dos tokens, ou seja, um fração dos papeis da empresa.

No caso da Tesla, a primeira à disposição dos consumidores, o token pode ser dividido em até 100 frações, o que significa que os usuários poderão comprar 0,01 token, que representa 0,01 de uma ação da empresa. Isso torna o mercado de ações muito mais acessível para pequenos investidores, especialmente no caso de empresas cujos papeis estão valorizados, como a própria Tesla, cujas ações estão sendo negociadas a cerca de 700 dólares.

O serviço não é o primeiro do gênero no mercado de criptomoedas, já que está disponível também em exchanges como FTX e Bittrex. No entanto, como a Binance tem um volume de negociação maior que as concorrentes, a perspectiva é que o impacto da novidade seja maior.

A nova função está disponível para os usuários do Brasil, mas é vetada para consumidores de países como Estados Unidos, China, Turquia e outras localidades com restrições legais a esse tipo de operação.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.