COI lança NFTs colecionáveis em blockchain com temática das Olimpíadas

Tradicional troca de broches com temática das Olimpíadas ganha versão digital após parceria do Comitê Olímpico Internacional com empresa de blockchain

O Comitê Olímpico Internacional (COI) anunciou na quinta-feira, 3, o lançamento de uma série de NFTs colecionáveis com temática das Olimpíadas em parceria com a nWay, subsidiária da Animoca Brands, empresa responsável por grandes projetos de tokens não fungíveis em blockchain, como o jogo F1 Delta Time, licenciado pela principal categoria do automobilismo mundial.

Os NFTs das Olimpíadas serão versões digitais dos tradicionais broches (ou "pins") usados desde a primeira edição dos Jogos, em Atenas, em 1896. “Os broches olímpicos começaram como uma forma de identificar atletas, juízes e dirigentes, mas nos últimos 125 anos tornaram-se uma tradição dos Jogos Olímpicos, onde todos, dos atletas à equipes de eventos, jornalistas e espectadores, participam para coletar e trocar distintivos na Vila Olímpica e além”, disse Timo Lumme, diretor executivo de marketing do COI. “O anúncio de hoje é uma evolução natural dessa tradição, em linha com a Agenda Olímpica e a estratégia digital do COI de abraçar novas tecnologias digitais para promover os valores olímpicos e aumentar as relações diretas com nossos fãs. Eles agora podem se conectar com a emoção dos Jogos de uma maneira totalmente nova e possuir um pedaço da história olímpica.”

Os colecionadores poderão obter os NFTs das Olimpíadas de três formas: comprando "pacotinhos" com broches digitais aleatórios na plataforma nWayPlay; comprando broches específicos, de outros colecionadores, no mercado secundário da própria plataforma; e jogando um game online temático das Olimpíadas de Inverno de 2022, que serão realizadas em fevereiro, em Pequim, na China. O jogo, entretanto, será lançado apenas no segundo semestre de 2021.

“Estamos honrados em colaborar com o COI para trazer a coleção de NFTs Pins Olímpicos para o mercado da nWayPlay pela primeira vez”, disse Taehoon Kim, CEO da nWay. “Usamos nossa experiência como desenvolvedores de jogos para incorporar modelos 3D de alta qualidade com animação e efeitos visuais para criar NFTs verdadeiramente premium”.

Os Pins Olímpicos começarão a ser vendidos na plataforma nWayPlay a partir do dia 17 de junho, e o mercado secundário, no qual os colecionadores negociam seus pins entre si, começará a funcionar logo depois. Os "pacotinhos" com os NFTs custarão de 9 a 499 dólares (de 45 e 2.500 reais) e incluirão pins de todas as edições das Olimpíadas da era moderna. Os preços variam de acordo com a raridade de cada broche digital.

O lançamento dos pins digitais vem como resposta ao contexto da pandemia, que impôs uma série de restrições à presença de públicos nos Jogos de Tóquio, que começam no próximo dia 23 de julho. Sem a presença massiva do público e com a obrigação do distancialmento social, a tradicional troca dos pins pessoalmente se torna inviável.

Os NFTs — sigla para non-fungible tokens, ou "tokens não fungíveis", em português" — são uma espécie de criptomoeda com características diferentes de ativos como o bitcoin e o ether, por exemplo, porque são únicos e indivisíveis. Eles se tornaram populares no último ano como representação de desenhos, vídeos e músicas e criaram um mercado multimilionário onde consumidores buscam a posse de ativos únicos e exclusivos. No caso dos NFTs das Olimpíadas, mesmo no caso da existência de diversos tokens com a mesma arte, cada um deles é único, pois possui um número de série diferente.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também