Banco diz que US$ 40 bilhões de estímulos dos EUA podem chegar ao bitcoin

Pesquisa de banco de investimento japonês revela que beneficiários do pacote de estímulos dos EUA planejam investir em criptomoedas e ações

O Congresso dos Estados Unidos aprovou mais um pacote de estímulos contra os efeitos econômicos negativos da pandemia do coronavírus, no valor de 1,9 trilhão de dólares. Aproximadamente 380 bilhões de dólares desse total serão distribuídos para os cidadãos do país e, segundo pesquisa, além de quitar dívidas e manter suas famílias, eles pretendem investir parte do dinheiro em ações e em bitcoin.

Segundo levantamento realizado pela Mizuho Securities, divulgado pelo Yahoo Finance, aproximadamente 10% dos 380 bilhões de dólares recebidos pelas famílias americanas devem ser utilizados para comprar bitcoin e ações. A equipe do banco de investimento entrevistou 235 cidadãos com menos de 150.000 dólares de renda anual familiar, dos quais 200 afirmam que irão receber a terceira parcela dos estímulos nos próximos dias. Nesse grupo, aproximadamente 40% pretendem usar parte do dinheiro para investimentos, e a criptomoeda é apontada como uma das preferidas.

Dan Dolev, diretor da Mizuho, diz que a pesquisa estima que o bitcoin será responsável por 60% dos investimentos efetuados com valores recebidos através do pacote de estímulos do presidente Joe Biden. Tendo isso em vista, a Mizuho Securities calcula um aumento de 2% a 3% na capitalização total de mercado do bitcoin, que recentemente alcançou a marca de 1,1 trilhão de dólares, o que, se realmente acontecer, fará com que o preço da criptomoeda aumente.

O mercado tradicional também será o destino de boa parte dos valores recebidos pela população dos Estados Unidos. Para Dolev, ações de empresas como Mastercard, Visa, PayPal e Square devem se beneficiar do pagamento dessa nova parcela do auxílio. A busca por ativos como criptoativos e ações pode ser explicada em virtude de sua volatilidade, que, se por um lado aumenta os riscos, pode outro pode impulsionar também os ganhos, especialmente em um cenário de juros baixos como o atual.

Além da Mizuho Securities, o Goldman Sachs também acredita que uma parcela dos auxílios deve chegar ao mercado de ações. De acordo com David Kostin, estrategista-chefe de ações no banco de investimento, a expectativa é que os beneficiários do auxílio sejam a maior fonte de demanda por ações nos próximos dias, que pode mais do que triplicar, segundo relatório do banco.

A origem do otimismo dos bancos em relação ao crescimento no mercado de ações e de criptomoedas é oriunda do valor dessa parcela do auxílio, que é de 1.400 dólares por pessoa elegível e que alcançará cerca de 90% de todas as famílias americanas.

No curso Decifrando as Criptomoedas" da EXAME Academy, Nicholas Sacchi, head de criptoativos da EXAME, mergulha no universo de criptoativos, com o objetivo de desmistificar e trazer clareza sobre o funcionamento. Confira.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também